Ecologicamente correto

Compartilhar no Facebook

Enviar por email Imprimir este artigo
Silvestre Gonçalez
silvestre@desktop.com.br
 


Falar em meio ambiente atualmente está em moda, mas e na prática? Quem realmente está preocupado com as reservas naturais do nosso planeta? Quais são os países, povos, governantes, indústrias, entidades, pessoas realmente interessadas em preservar as reservas naturais? Quais são as ações que estão sendo realizadas para preservar o planeta da destruição? Por que não se pensou nisso antes? Será que o ser humano só aprende quando esta em perigo fatal? Quando teremos consciência ambiental? Qual a política mais correta quando se diz sobre o meio ambiente?

São tantas perguntas que não caberia neste espaço. Atualmente estamos vivendo uma febre dos ecologicamente corretos. A sustentabilidade é a bola da vez. O que é isso? A definição mais simples e aceita sobre a sustentabilidade do planeta é suprir as necessidades da geração presente sem afetar as gerações futuras. O ser humano deverá procurar o desenvolvimento sem esgotar os recursos para o futuro envolvendo pessoas, grupos, empresas e governos. De uma determinada forma podemos afirmar que a sustentabilidade de uma região é dar garantias de que mesmo explorada essa área continuará prover recursos e bem estar econômico e social para as comunidades que nela vivem para muitas gerações.

Uma pesquisa divulgada recentemente sobre as questões ambientais revelou que 52% dos brasileiros compram produtos que não agridem o meio ambiente e 83% estariam dispostos em pagar um pouco mais caro por produtos e serviços ecologicamente corretos. Criou-se a idéia que não basta mais os produtos apenas satisfazerem as necessidades dos consumidores, além disso, eles precisam ser economicamente viáveis, socialmente justos e culturalmente aceitos. A necessidade que temos de cuidar do meio ambiente hoje em dia é indiscutível e aquela empresa que não se adequar a essa realidade fatalmente morrerá.

A Constituição Federal estabelece, em seu artigo 225, que “Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo e de preservá-lo para as presentes e futuras gerações”.

Muitos brasileiros ainda imaginam a água como um recurso inesgotável, a maioria das cidades brasileiras despejam os esgotos sem tratamento nos rios, lagos e córregos. Além disso, muitos municípios depositam lixo nas beiras de rios. Há desmatamento de nascentes e de matas ciliares, com isso os rios sofrem assoreamento, podendo em alguns lugares transformar as cheias em enchentes e a estiagem em seca. Apenas 20% do esgoto urbano são tratados no país, os outros 80% são jogados “in natura” nos cursos d’água, causando disseminadores de doenças. E o povo mais pobre é quem sofre.

Imagino que temos muito que aprender sobre o meio ambiente e nunca é tarde para começar colocar em prática o que já sabemos. Se preservar não vai faltar. E a natureza agradece.



Silvestre Gonçalez
Jornalista, publicitário, pós–graduado em Administração e Marketing.
Email: silvestre@desktop.com.br




Mais textos deste colunista:
Passado no presente
Palavras
Sonhos
Maldade
Destacar-se
Distanciamento
Planejamento
Teimosia
Confiança
Escolha
Perseverança
Gratidão
Esperança
Valorize-se
Humildade
Ansiedade
Desapego
A tecnologia nos distancia
Aproveitando as oportunidades do Marketing
Removendo as máscaras
Novo perfil econômico de Sumaré
Os perigos das redes sociais
Uma paixão nacional
Um recado aos políticos
Presente de Natal
Superando suas metas
Afinal, qual é o seu talento?
Inimigo dos relacionamentos
Deserto financeiro
O impacto do desânimo
Atitudes de algumas pessoas
Não ceder à corrupção
Escassez de profissional especializado
Investindo no futuro
Fazendo uma fezinha
Déficit habitacional na RMC
Nota fiscal solidária
Energia com sustentabilidade
Como é bom ser brasileiro
Perigo no trânsito
A inveja destrói
Você é feliz no seu trabalho?
Use a raiva a seu favor
Chega de empurrar com a barriga
Em busca do conhecimento
Traçando objetivos
Pra que sofrer?
Superando as adversidades
Aproveitando melhor o tempo
Quebrando a rotina
O valor da disciplina
A intolerância com os outros
Reta final
Você decidiu em quem votar?
Voto Regional
Meu voto não tem mistério
Faça parte dessa história
Por que Sumaré merece ter Deputado?
Networking gera benefícios e amplia relacionamentos
O perigo da murmuração
O que faz um deputado?
Espírito empreendedor
Em quem você votou nas últimas eleições?
Água, líquido precioso
O prazer em viajar
Entre vitórias e derrotas
As aparências enganam
A experiência de um sábio
Acreditar é diferente de confiar
Política se discute?
A Influência da Assessoria na Liderança
Os olhos não mentem
Fale menos, faça mais
2012 será o fim do mundo?
Crescimento desorganizado provoca reações da natureza
Aos meus amigos
Sustentabilidade para garantir futuras gerações
Natal, presente de Deus

COMENTE ESTE ARTIGO:
Nome:
Email:

(0 / 255)
O tamanho máximo do comentário é de 255 caracteres.
Atenção!
Você irá receber um email para confirmar seu comentário para que o mesmo seja publicado nesta página, portanto o campo Email é de preenchimento obrigatório e, ao enviar, você assume a responsabilidade pelas suas palavras inseridas neste comentário.
*NOTA : o JornalRMC abre esse espaço para que nossos colunistas exponham, de forma voluntária, seus pontos de vista sobre os assuntos em que são especialistas. Dessa forma, as opiniões apresentadas são de única e exclusiva responsabilidade dos mesmos, não refletindo necessariamente a opinião do portal e de seus editores.

 
SOS Impressoras
Rádio Novo Tempo Campinas
Cadastro Nacional de Pessoas Desaparecidas

.: Acessos: 6.982.708 :. | .: desde Agosto/2007 :. | .: contato: imprensa@jornalrmc.com.br :. | .: desenvolvido por: LINDEMUTH Comunicação :.