Libertas Quae Ser√° Tamen

Compartilhar no Facebook

Enviar por email Imprimir este artigo
 

Libertas Quae Ser√° Tamen ‚Äď Essas palavras atribu√≠das ao d√≠stico em latim, foi a proposta dos inconfidentes para marcar a bandeira da rep√ļblica que idealizaram. Hoje est√° estampada no pavilh√£o de Minas Gerais com o mesmo significado: ‚ÄúLiberdade ainda que tardia‚ÄĚ

Em 1808, o Brasil, ainda col√īnia de Portugal se abre √†s na√ß√Ķes amigas. D. Jo√£o VI era o imperador, mas perdia a supremacia e voltava a submeter-se inteiramente √† metr√≥pole e ainda assim, tinha participa√ß√£o no governo de Lisboa. √Čramos minoria e das 181 cadeiras das Cortes, apenas 72 eram para os brasileiros e ainda havia enrustidos defensores da Corte. Em 7 de mar√ßo de 1821, com apenas 46 representantes brasileiros presentes no plen√°rio, votou-se a emenda que simplesmente dissolvia o reino do Brasil. O plano da Coroa era recolonizar o Brasil e o pa√≠s seria dividido em prov√≠ncias aut√īnomas e controlado pelo imperador, atrav√©s das suas nomea√ß√Ķes e ainda exigia o retorno imediato √† Lisboa do pr√≠ncipe regente.

Em janeiro de 1822, o pr√≠ncipe recebeu uma peti√ß√£o escrita por Jos√© Bonif√°cio e assinada por toda a Prov√≠ncia de S√£o Paulo, clamando que o pr√≠ncipe desafiasse as Cortes e permanecesse no Brasil. O texto emocionou D. Pedro e a hist√≥ria do Brasil tomou outro rumo. E, entre a ordem da Coroa e o pedido de Bonif√°cio, juntamente com o apelo dos cariocas com oito mil nomes num abaixo assinado, ele tomou uma decis√£o que ficou conhecida como o ‚ÄėDia do Fico‚Äô.

D. Leopoldina, que estava no Rio, indignada com as cartas e as decis√Ķes chegadas de Lisboa, reuniu os ministros e enviou mensageiros a D. Pedro.

No dia 7 de setembro, o pr√≠ncipe estava √†s margens do riacho Ipiranga quando recebeu a carta da sua mulher e concluiu que j√° era chegada a hora de romper com a Metr√≥pole. Depois de ler, amassar e pisotear as cartas, montou ‚Äúsua bela besta baia‚ÄĚ, cavalgou at√© o topo da colina e gritou √† guarda de honra: ‚ÄúAmigos, as cortes de Lisboa nos oprimem e querem nos escravizar... Deste dia em diante, nossas rela√ß√Ķes est√£o rompidas‚ÄĚ. Ap√≥s arrancar a ins√≠gnia portuguesa de seu uniforme, o pr√≠ncipe sacou a espada e gritou: ‚ÄúPor meu sangue, por minha honra e por Deus, farei do Brasil um pa√≠s livre‚ÄĚ. Em seguida, erguendo-se nos estribos e alcan√ßando a espada, afirmou: ‚ÄúBrasileiros, de hoje em diante nosso lema ser√°: Independ√™ncia ou morte‚ÄĚ. Eram 4 horas da tarde de 7 de setembro de 1822.

D. Pedro, o príncipe Regente, ficou como o queridinho do Brasil e posteriormente, foi coroado não rei, mas imperador, e eleito pelo povo.

Hoje temos a liberdade conquistada. Hortol√Ęndia teve seu passado glorioso, pois foi marcado pela liberdade de um povo que passou nessas terras, deixando um rastro de trabalho e seriedade. A constru√ß√£o que fizeram foi com bom alicerce. Hoje somos uma cidade com um povo vibrante que n√£o perdeu suas origens, e que sabe bem o seu papel que √© o de estar sintonizado com os grandes momentos da prosperidade que chega.

Hortol√Ęndia est√° em estado de gra√ßa, enquanto percebe as grandes transforma√ß√Ķes, trazidas pelo progresso que se v√™. O √≠ndice de desemprego baixou, a renda per capta melhorou a beleza est√° chegando, a infraestrutura chegou aos bairros mais distantes e o saneamento b√°sico j√° √© uma realidade. Ah, o prazer de viver aqui est√° estampado nas pessoas, com a Cidade cada vez mais viva. Somos um povo livre, que opina nos rumos que queremos seguir.


Ary Goiano
Professor de Educa√ß√£o F√≠sica, Pedagogo e p√≥s-graduado em Doc√™ncia do Ensino Superior. Atuou como professor no IASP. Gestor escolar na rede de escolas adventistas. Rela√ß√Ķes estudantis em Goi√°s ‚Äď An√°polis. Gestor do Lar Infantil de Areal - RJ - ligado ao IGASE/Golden Cross. Concep√ß√£o editorial do "Acontece em Hortol√Ęndia" - revista mensal de Esporte, Cultura e variedades, da Prefeitura de Hortol√Ęndia
Email: arygoiano@hotmail.com




Mais textos deste colunista:
Meio Ambiente - Nossa vida por um fio
Repensando o Natal
E agora, Hortol√Ęndia?

COMENTE ESTE ARTIGO:
Nome:
Email:

(0 / 255)
O tamanho máximo do comentário é de 255 caracteres.
Atenção!
Você irá receber um email para confirmar seu comentário para que o mesmo seja publicado nesta página, portanto o campo Email é de preenchimento obrigatório e, ao enviar, você assume a responsabilidade pelas suas palavras inseridas neste comentário.
*NOTA : o JornalRMC abre esse espaço para que nossos colunistas exponham, de forma voluntária, seus pontos de vista sobre os assuntos em que são especialistas. Dessa forma, as opiniões apresentadas são de única e exclusiva responsabilidade dos mesmos, não refletindo necessariamente a opinião do portal e de seus editores.

 
SOS Impressoras
Rádio Novo Tempo Campinas
Cadastro Nacional de Pessoas Desaparecidas

.: Acessos: 10.238.857 :. | .: desde Agosto/2007 :. | .: contato: imprensa@jornalrmc.com.br :. | .: desenvolvido por: LINDEMUTH Comunicação :.