Chega de empurrar com a barriga

Compartilhar no Facebook

Enviar por email Imprimir este artigo
Silvestre Gonçalez
silvestre@desktop.com.br
 

Quantas vezes você já adiou suas tarefas para o dia seguinte? Inúmeras vezes, não foram? Não se preocupe isso é natural do ser humano, mas se persistir pode se tornar um vício e difícil de ser superado, podendo afetar o desempenho na sua carreira e nos relacionamentos, além disso, é prejudicial à produtividade e à saúde.

Empurrar com a barriga não é característica brasileira, é um hábito mundial. Quem não se arrependeu por adiar suas tarefas para ficar assistindo TV ou um filme? Quem nunca postergou uma consulta ao médico, dentista, psicanalista, caminhada, trabalho escolar ou profissional e depois se arrependeu?

Deixar para depois não significa que a preguiça ou a irresponsabilidade tomou conta de sua vida. É um ato de procrastinar, ou seja, adiar pra mais tarde o que poderia fazer naquele momento. O que ocorre na procrastinação é procurar dar mais importância a coisas ou tarefas menores, mas que era mais prazerosa.

Adiar tudo não significa que lá na frente será solucionado como num passe de mágica. Esse adiamento pode proporcionar uma sensação agradável de imediato, mas é temporário. Logo a cobrança virá à tona. E o sentimento de culpa bate à porta. Aí, o desespero toma conta e a adrenalina aumenta. Não se iluda que tudo vai dar certo, porque os pensamentos ficam embaralhados, a tensão aumenta e o raciocínio fica disperso. O melhor é encarar a realidade e tentar não adiar as tarefas mais importantes.

Você já teve a sensação de sentir que o dia não foi produtivo, que algo ficou para traz sem fazer? A gente se sente mal, não é? Então como encontrar o equilíbrio para não procrastinar? Se eu soubesse seria uma pessoal extraordinária. O que posso fazer é lhe passar algumas dicas que me fizeram contornar essa situação.

Ao começar uma tarefa, estabeleça um prazo para o término. Não desvirtue do foco. Comece as tarefas pelos tópicos mais simples, somente depois passe a abordar as mais difíceis. Faça uma tarefa por vez. Não se culpe por não cumprir o prazo determinado. Saiba se perdoar. Terminar a tarefa é mais compensador do que adiá-la. A “perspectiva do fazer agora” colocando em prática as tarefas a ser realizadas vai servir como motivador, com isso, você se esforça para expulsar ou ludibriar a preguiça.

Se passar uma boa parte da vida empurrando com a barriga, quando dermos conta já passou muito tempo sem ação e esse tempo não volta mais.





Silvestre Gonçalez
Jornalista, publicitário, pós–graduado em Administração e Marketing.
Email: silvestre@desktop.com.br




Mais textos deste colunista:
Passado no presente
Palavras
Sonhos
Maldade
Destacar-se
Distanciamento
Planejamento
Teimosia
Confiança
Escolha
Perseverança
Gratidão
Esperança
Valorize-se
Humildade
Ansiedade
Desapego
A tecnologia nos distancia
Aproveitando as oportunidades do Marketing
Removendo as máscaras
Novo perfil econômico de Sumaré
Os perigos das redes sociais
Uma paixão nacional
Um recado aos políticos
Presente de Natal
Superando suas metas
Afinal, qual é o seu talento?
Inimigo dos relacionamentos
Deserto financeiro
O impacto do desânimo
Atitudes de algumas pessoas
Não ceder à corrupção
Escassez de profissional especializado
Investindo no futuro
Fazendo uma fezinha
Déficit habitacional na RMC
Nota fiscal solidária
Energia com sustentabilidade
Como é bom ser brasileiro
Perigo no trânsito
A inveja destrói
Você é feliz no seu trabalho?
Use a raiva a seu favor
Em busca do conhecimento
Traçando objetivos
Pra que sofrer?
Superando as adversidades
Aproveitando melhor o tempo
Quebrando a rotina
O valor da disciplina
A intolerância com os outros
Reta final
Você decidiu em quem votar?
Voto Regional
Meu voto não tem mistério
Faça parte dessa história
Por que Sumaré merece ter Deputado?
Networking gera benefícios e amplia relacionamentos
O perigo da murmuração
O que faz um deputado?
Espírito empreendedor
Em quem você votou nas últimas eleições?
Água, líquido precioso
O prazer em viajar
Entre vitórias e derrotas
As aparências enganam
Ecologicamente correto
A experiência de um sábio
Acreditar é diferente de confiar
Política se discute?
A Influência da Assessoria na Liderança
Os olhos não mentem
Fale menos, faça mais
2012 será o fim do mundo?
Crescimento desorganizado provoca reações da natureza
Aos meus amigos
Sustentabilidade para garantir futuras gerações
Natal, presente de Deus

COMENTE ESTE ARTIGO:
Nome:
Email:

(0 / 255)
O tamanho máximo do comentário é de 255 caracteres.
Atenção!
Você irá receber um email para confirmar seu comentário para que o mesmo seja publicado nesta página, portanto o campo Email é de preenchimento obrigatório e, ao enviar, você assume a responsabilidade pelas suas palavras inseridas neste comentário.
*NOTA : o JornalRMC abre esse espaço para que nossos colunistas exponham, de forma voluntária, seus pontos de vista sobre os assuntos em que são especialistas. Dessa forma, as opiniões apresentadas são de única e exclusiva responsabilidade dos mesmos, não refletindo necessariamente a opinião do portal e de seus editores.

 
SOS Impressoras
Rádio Novo Tempo Campinas
Cadastro Nacional de Pessoas Desaparecidas

.: Acessos: 8.741.107 :. | .: desde Agosto/2007 :. | .: contato: imprensa@jornalrmc.com.br :. | .: desenvolvido por: LINDEMUTH Comunicação :.