Refletindo o Brasil de bilhões de dólares

Compartilhar no Facebook

Enviar por email Imprimir este artigo
 

Todos nós sabemos, até porque a imprensa de forma geral noticiou, que o Brasil conseguiu “pagar” sua dívida externa, graças a uma política econômica austera e voltada aos interesses da nação. Em seguida, com o advento da crise mundial que assolou o planeta, o nosso Brasil num gesto altivo, anunciou o empréstimo de US$ 10 bilhões ao FMI.

Por outro lado, nós brasileiros, temos assistido um país em ascensão do ponto de vista econômico, porém, quando passamos a observar os problemas que atingem diretamente a população mais sofrida, vemos um país carente de educação, saúde, moradia, emprego e saneamento. O país “rico” que ousa emprestar dinheiro ao FMI, tem a maior parte de sua população carente dos mais básicos elementos que garantem a dignidade humana.

Num flagrante contra-senso, os presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Nicolas Sarkozy, da França, fecharam segunda-feira (7) a compra de 50 helicópteros de transporte militar e anunciaram, ainda que ambos países irão fabricar em conjunto quatro submarinos comuns e um com propulsão nuclear. Segundo o governo a parceria é fundamental na estratégia de defesa brasileira, pois irá produzir conjuntamente equipamentos que reforçarão a capacidade tecnológica do Brasil de proteger e valorizar suas riquezas naturais.

Além disso o Brasil irá comprar caças franceses “Rafale”. A justificativa para a compra se dá em razão de que o governo considera importante a transferência da tecnologia de forma que possamos, num futuro próximo, produzirmos esse avião no Brasil. Vale lembrar que o Brasil irá desembolsar a quantia de U$4 bilhões com a operação de compra dos caças..

Paralelamente a esta discussão de gastos com a defesa nacional, vimos nas últimas semanas, alguns de nossos políticos seduzidos pela possibilidade de re-criação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), desta vez disfarçada sobre a alcunha de Contribuição Social da Saúde (CSS). O "novo" tributo teria por finalidade o incremento do aporte financeiro em favor das políticas de saúde. Segundo o divulgado pela imprensa, os cálculos apresentados por Pepe Vargas tomam como base uma arrecadação da CSS de R$ 10 bilhões por ano, que, em tese, seriam destinados à saúde e a previdência social.

Para nós que somos expectadores deste emaranhado de decisões governamentais e vivenciamos de perto todas as dificuldades impostas pela realidade de nosso dia-a-dia tais como o aumento da violência, desemprego, falta de saúde entre tantas dificuldades enfrentadas pelos cidadãos brasileiros, não conseguimos entender como um governo pode querer criar mais impostos, arrochar ainda mais a população, com a possibilidade de comprometer a cadeia produtiva em razão de tantos impostos e taxas sob o argumento de melhorar a arrecadação ao passo que em nome da defesa pode desembolsar bilhões de dólares e ainda se dar ao luxo de emprestar outros bilhões ao FMI.

Os governos foram criados para representar a sociedade e esta, por sua vez, é composta por seres humanos dotados de vida, sentimentos e necessidades, porém, lamentavelmente no jogo político e econômico o ser humano parece ser o que menos importa.


Dr. Barão
Advogado e Presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB/SP – 3ª Subsecção Campinas
Email: drluiscesarbarao@hotmail.com
Site: www.drbarao.com.br




Mais textos deste colunista:
Orgulho de ser campineiro

COMENTE ESTE ARTIGO:
Nome:
Email:

(0 / 255)
O tamanho máximo do comentário é de 255 caracteres.
Atenção!
Você irá receber um email para confirmar seu comentário para que o mesmo seja publicado nesta página, portanto o campo Email é de preenchimento obrigatório e, ao enviar, você assume a responsabilidade pelas suas palavras inseridas neste comentário.
*NOTA : o JornalRMC abre esse espaço para que nossos colunistas exponham, de forma voluntária, seus pontos de vista sobre os assuntos em que são especialistas. Dessa forma, as opiniões apresentadas são de única e exclusiva responsabilidade dos mesmos, não refletindo necessariamente a opinião do portal e de seus editores.

 
SOS Impressoras
Rádio Novo Tempo Campinas
Cadastro Nacional de Pessoas Desaparecidas

.: Acessos: 10.247.571 :. | .: desde Agosto/2007 :. | .: contato: imprensa@jornalrmc.com.br :. | .: desenvolvido por: LINDEMUTH Comunicação :.