O Telemarketing do Conde Drácula

Compartilhar no Facebook

Enviar por email Imprimir este artigo
Maurício Góis
contato@mauriciogois.com.br
 

O Príncipe das trevas reuniu todos os monstros do planeta e disse: - Quero que vocês me apresentem a maneira mais infernizadora de ferrar todos os terrestres nas empresas humanas. O Conde Drácula pediu a palavra e sugeriu: - Bem, minha idéia é influenciar os empreendedores de todo o Brasil a introduzir o telemarketing nas suas organizações e podem ter certeza de que causarei o maior caos. Eu vou chupar todo o sangue da paciência deles e transformar tudo num inferno. O Príncipe do mal achou a idéia interessante e solicitou: - Mostre-me seu plano. Drácula sorriu diabolicamente e explicou: - Bem, a primeira coisa que vou inspirar aos diretores é que, para começar, adquiram 10 linhas telefônicas e recrutem 10 operadores e coloque todos numa mesa comprida. Assim eles confundirão telemarketing com televendas e, como não haverá cabines ideais de posições de atendimentos (P.A.s), acontecerá uma gritaria dos diabos e eles acabarão brigando entre si. Depois farei com que eles evoluam tecnologicamente e confundam CRM com software e, assim, tudo que é emocional transformarei em maquinal. Farei com que cada um argumente o que queira para o cliente, pois não deixarei que a diretoria personalize as linguagens dos scripts. Influenciarei para que entendam script como algo para ser lido e não interpretado. Também inspirarei para que façam scripts longos, sem pés nem cabeça e sem nenhum diferencial competitivo. Conseguirei com que o diálogo entre operador(a) e cliente seja pesado e sem nenhuma empatia. Trabalharei para que três ou mais monitores escutem um mesmo operador e que outro operador fique sem ninguém para ouvi-lo. Influenciarei para que o SAC – Serviço de Atendimento ao Cliente, - de tanto ouvir reclamações acabe por se convencer de que o produto vendido pela empresa é ruim mesmo. Também transformarei o SAC em SAX – Serviço de Atendimento a Xingamentos. Farei com que todos digam sobre o cadastro do ativo: - Nós não vendemos porque essa maldita lista não é recente e o perfil não é de clientes potenciais. No telemarketing receptivo farei com que os operadores só reclamem: - A empresa não investe na resposta direta, por isso os clientes não ligam. Mas onde mais atuarei é no ambiente: Farei com que as cadeiras não sejam adequadas e o script não fique na altura do olho para doer o pescoço e as costas. Com dores ninguém lucra. Sem lucro, ninguém tem razão. Sem razão, todos brigam.

Quando algum supervisor ou coordenador sugerir que o call center tenha muito verde para acalmar os operadores ou oferecer maçãs para melhorar a voz ou parar a operação por 15 minutos para fazer exercícios que circulem o sangue e o entusiasmo, - farei com que seja tratado como louco. Mexerei na mente deles para que esqueçam esse tal de marketing de permissão, isto é, vou fazer com que liguem a qualquer hora para o cliente e que jamais digam: - Posso continuar? Também jogarei no ar a idéia de que telemarketing é para falar que esse negócio de saber ouvir é coisa de operador que não tem argumento. Estarei ali invisível ao lado de cada operador(a) para que usem expressões de baixo astral, do tipo “o problema é”, “nossa dificuldade é”. Jamais permitirei que digam “nosso desafio é”. “Só um momentinho, por favor”, será a frase que os clientes mais ouvirão para que se irritem.

Inspirarei para que usem expressões que coloquem em xeque a inteligência dos clientes, do tipo: “O senhor não está entendendo, não é bem assim”. Da boca de cada operador(a) sairão frases que implicam em ordens, como: - “O senhor terá que...o senhor deve...primeiro é preciso que”...Farei com que Camões mexa os ossos na tumba com um português filho da mãe: “Nós vai lhe mandá treis produto...O poblema é as cota das venda”.

O Príncipe das trevas ficou extasiado com o projeto de Drácula e declarou: - Não quero ouvir mais nenhum outro plano! Não há nada mais infernizador do que isso! Empresas do Brasil, preparem-se para o caos! E declarou por encerrada a sessão.


Maurício Góis
Consultor filiado ao IBCO – Instituto Brasileiro de Consultores de Organização desde 1983.
Ficou conhecido nacionalmente como autor da obra “Chefia e Liderança” da IOB-INFORMAÇÕES OBJETIVAS, um best seller na área por quase uma década.

Email: contato@mauriciogois.com.br
Site: www.mauriciogois.com.br




Mais textos deste colunista:
Minhas 15 "profecias" sobre globalização e outros bichos
Tomada de Decisão: 101 perguntas que resolvem qualquer problema
Os órfãos da auto-ajuda
Os hábitos inteligentes que constroem um vencedor
Os melhores exercícios de dicção para você ter um melhor desempenho profissional
Os mortos e os vivos no planeta dos negócios
Os nocautes da pessoa eficaz
Os Onze Mitos sobre o Planejamento do Tempo dos Líderes
Os quatro gritos do cliente silencioso
Os Seis Lados da Verdade
Os Vinte Bandidos da Venda
Para que você existe?
Pare de engolir sapos... e venda
Parem de falar mal da AIDA
Porque Pelé seria um bom vendedor
Senso de Humor em Vendas
Sete maneiras de comprometer sua equipe
Tese, Antitese e Síntese
Tornar-se Mais Inovador
Você está vivo? Então você é cliente de funerária!
Abaixo a Águia, Viva a Galinha
O Marketing dos Medíocres
Como abrir clientes fechados
O trabalho, o futebol e a motivação
O Titanic das Vendas
Copa 1998: O que realmente aconteceu no jogo Brasil e França
O que é dar descontos na Era da Descontomania
O que é comprometimento?
O que ainda não lhe contaram sobre atendimento
Marketing para Pessoas Empreendedoras
As três piores frases do mundo (para os que querem vencer)

COMENTE ESTE ARTIGO:
Nome:
Email:

(0 / 255)
O tamanho máximo do comentário é de 255 caracteres.
Atenção!
Você irá receber um email para confirmar seu comentário para que o mesmo seja publicado nesta página, portanto o campo Email é de preenchimento obrigatório e, ao enviar, você assume a responsabilidade pelas suas palavras inseridas neste comentário.
*NOTA : o JornalRMC abre esse espaço para que nossos colunistas exponham, de forma voluntária, seus pontos de vista sobre os assuntos em que são especialistas. Dessa forma, as opiniões apresentadas são de única e exclusiva responsabilidade dos mesmos, não refletindo necessariamente a opinião do portal e de seus editores.

 
SOS Impressoras
Rádio Novo Tempo Campinas
Cadastro Nacional de Pessoas Desaparecidas

.: Acessos: 8.740.740 :. | .: desde Agosto/2007 :. | .: contato: imprensa@jornalrmc.com.br :. | .: desenvolvido por: LINDEMUTH Comunicação :.