E "Deus fez o homem e a mulher". E ponto ?

Compartilhar no Facebook

Enviar por email Imprimir este artigo
Gabriela Silva Peres
gabrielaspperes@gmail.com
 

Tentamos entender o que nos leva ao preconceito contra homossexuais. Não pode se resumir em não aceitar que o outro compartilhe seu orifício ou venere o "pau" alheio. Mulheres também fazem muito do que os gays gostam. O ser humano e sua incontrolável vontade de ser ignorante não aceita o que pode não ser tão comum, e bonito aos seus olhos.

Deve- se lembrar que há quase dois séculos atrás ser negro também era ser estranho e para que fossem "aceitos" lutaram e sofreram tanto quanto os gays nos dias de hoje. Enfim, algum gênio acendeu sua lâmpada e percebeu que a cor não difere um homem do outro. Tanto por que ninguém escolhe a cor que vai nascer. Apesar que para quem acredita no espiritismo, isso é bem provável.

A questão é opção sexual tanto quanto ser negro, também não difere. Isso não é opinião. É questão de lógica. Sair do senso comum e ter capacidade de raciocinar sobre diferentes maneiras de encarar uma situação ou um problema é crucial para aceitarmos a realidade. Realidade de que os gays estão por toda parte. São filhos, netos, professores, amigos, inimigos, lindos, feios, espertos, ingênuos. E o que eles têm em comum? Um coração. Sente a dor, a frieza, a indiferença, a descriminação, a rejeição.

Ser gay deve ser difícil e o sofrimento é inevitável. Fico imaginando um pai com sua criança que diz: "Tenho deus na minha vida, meu filho jamais seria gay". Sorte que não sou Deus, lhe daria um filho gay de presente com direito a lacinho cor de rosa no embrulho. É fácil julgar a condição alheia e tapar o sol com a peneira.

Ninguém resolve gostar do mesmo sexo. Isso não é uma opção, é uma condição. Há quem acredite que o gay é endemoniado. Em verdade eu que vos digo: Que o endemoniado, certamente deve ser você. Eu não conheço o coitado Satanás, mas imagino que ele goste é de quem não aceite o seu irmão. De quem aponta o dedo e se curva a uma religião.

Por existirem pessoas com esses ideais que continuamos sendo um país sub, baixo nível. Se você é preconceituoso, você é burro. Se você acha que ser gay é do demônio, você é um descrente. Se você acha que ser gay é opção talvez devesse colocar uma cenoura no "pandeiro" pra ver se muda de opinião. Ser gay está longe de ser diferente. Diferente é quem encontra diferença no outro e se contenta em lambuzar com tão pouco.

E pensando bem, para quem acredita em reencarnação. Os que escolheram vir ao mundo nesta condição devem ser os mais fortes então.


Gabriela Silva Peres
Formada em jornalismo pela Universidade Paulista - UNIP
Email: gabrielaspperes@gmail.com
Site: gabrielaperesportifolio.blogspot.com.br
Blog: peresgabrielaperes.blogspot.com.br




Mais textos deste colunista:
Projeto Cão Feliz
O que fazer quando falta inspiração para escrever
O que define uma relação
O DIFÍCIL ACESSO A EDUCAÇÃO
Namore um barrigudinho
Depoimento de um Call Center
Idolatre a Dúvida
Os Black Blocs
Cara de Pau (Augusto Antunes)
Marginalzinho marginalizado?
Deixa eu falar filha da puta!
Governo "dilma"
Qual é a cor do inimigo?
INVEJA
O que não pode ser debatido numa democracia?
Eleições 2014
UNIVERSIDADE PARA TODOS. AHAN ...
Se eu morrer, façam festa
Por que estão com tanto medo, homens de pequena Fé? (Mateus 8:26)
Não é mais tempo de votarmos no PT
Pra quem nasce na guerra, a paz não existe
Ônibus lotado, cansativo, apertado. Tudo errado
Ópio ou não, pra que religião?
Comer bebês é proibido, afirma Governo
TRAIÇÃO

COMENTE ESTE ARTIGO:
Nome:
Email:

(0 / 255)
O tamanho máximo do comentário é de 255 caracteres.
Atenção!
Você irá receber um email para confirmar seu comentário para que o mesmo seja publicado nesta página, portanto o campo Email é de preenchimento obrigatório e, ao enviar, você assume a responsabilidade pelas suas palavras inseridas neste comentário.
*NOTA : o JornalRMC abre esse espaço para que nossos colunistas exponham, de forma voluntária, seus pontos de vista sobre os assuntos em que são especialistas. Dessa forma, as opiniões apresentadas são de única e exclusiva responsabilidade dos mesmos, não refletindo necessariamente a opinião do portal e de seus editores.

 
SOS Impressoras
Rádio Novo Tempo Campinas
Cadastro Nacional de Pessoas Desaparecidas

.: Acessos: 6.990.748 :. | .: desde Agosto/2007 :. | .: contato: imprensa@jornalrmc.com.br :. | .: desenvolvido por: LINDEMUTH Comunicação :.