Se eu morrer, façam festa

Compartilhar no Facebook

Enviar por email Imprimir este artigo
Gabriela Silva Peres
gabrielaspperes@gmail.com
 

Sempre penso em como a morte é um tema tabu. Pessoas tem medo de pensar na morte e nas consequências que ela traz aos que ficam. Não ter certeza do que vem, é o que mais traz angústia. O que será de nós quando fizermos a passagem. Como será o paraíso? Que lembranças meus amigos terão de mim? Será que fui feliz?

Deve-se lembrar que é o que fazemos para os outros que levaremos daqui, seu carro zero ficará, seus sapatos novos também. Ninguém vive neste mundo para sempre. Dá medo. Mas um dia, iremos partir. E não se sabe quando, nem em quais circunstâncias. Devemos estar preparados? Bom, quando eu morrer doem meus órgãos se algum útil restar. Doem o que for possível.

O sentimento de ajudar o outro é indescritível até na morte. Tentarei deixar a cremação paga. Não gosto da ideia de ficar velando um corpo horrível morto e gelado. Não há necessidade. Não tenho apego a nenhuma destas tradições irritantes. Morreu, é triste, mas acabou. Até quando você acha que as pessoas duram? A morte é real. Confie em Deus e se adapte a ela.

Pois bem... façam uma festa. Provavelmente os parentes antigos, tias e tios velhos vão achar um absurdo. Eles adoram ficar se remoendo, chorando em cima do cachão com cara de pena, pegando na mão gelada e falando como o rosto esta sereno. Me poupe, estarei morta. Não quero isso na minha despedida. Portanto, meus amigos estarão encarregados da minha grande festa final.

Façam direito porque estarei lá. Comprem cerveja, comida e cachaça. Cada um vai lá na frente, mencionem um momento inesquecível vivenciado e vire o copo. Eu vou adorar. Coloquem uma foto minha maravilhosa num quadro, uma que eu pareça mais magra. Pode ter algumas flores. Nada daquelas coroas que não servem pra nada. Não gaste com supérfluos. Você pode achar legal e indispensável, mas eu não acho e não esqueçam, o velório é meu.

Riam, lembrem de nossos momentos felizes. É isso que importa. É isso que me deixará feliz. Façam uma oração, breve. Peçam para Deus me guardar e me levar num lugar maravilhoso. Isso já está ótimo. Um Pai nosso e "fechô"! Nada de rezar terços e ladainhas intermináveis. Ninguém merece! Músicas! Coloquem música. "Segura na mão de Deus e vai ", não ousem pronunciar esta ridicularidade e dispensem o sertanejo.

VIRE A PÁGINA. DÊ UM PONTO FINAL NAS COISAS QUE LHE FAZEM MAL. A VIDA É UM CÍRCULO, NÃO UM QUADRADO. TENHA PRESSA DE SER FELIZ!!!! PORQUE NÓS NÃO SABEMOS QUANTO TEMPO NOS RESTA.


Gabriela Silva Peres
Formada em jornalismo pela Universidade Paulista - UNIP
Email: gabrielaspperes@gmail.com
Site: gabrielaperesportifolio.blogspot.com.br
Blog: peresgabrielaperes.blogspot.com.br




Mais textos deste colunista:
Projeto Cão Feliz
O que fazer quando falta inspiração para escrever
O que define uma relação
O DIFÍCIL ACESSO A EDUCAÇÃO
Namore um barrigudinho
Depoimento de um Call Center
Idolatre a Dúvida
Os Black Blocs
Cara de Pau (Augusto Antunes)
Marginalzinho marginalizado?
Deixa eu falar filha da puta!
Governo "dilma"
Qual é a cor do inimigo?
INVEJA
O que não pode ser debatido numa democracia?
Eleições 2014
UNIVERSIDADE PARA TODOS. AHAN ...
Por que estão com tanto medo, homens de pequena Fé? (Mateus 8:26)
Não é mais tempo de votarmos no PT
Pra quem nasce na guerra, a paz não existe
Ônibus lotado, cansativo, apertado. Tudo errado
Ópio ou não, pra que religião?
Comer bebês é proibido, afirma Governo
E "Deus fez o homem e a mulher". E ponto ?
TRAIÇÃO

COMENTE ESTE ARTIGO:
Nome:
Email:

(0 / 255)
O tamanho máximo do comentário é de 255 caracteres.
Atenção!
Você irá receber um email para confirmar seu comentário para que o mesmo seja publicado nesta página, portanto o campo Email é de preenchimento obrigatório e, ao enviar, você assume a responsabilidade pelas suas palavras inseridas neste comentário.
*NOTA : o JornalRMC abre esse espaço para que nossos colunistas exponham, de forma voluntária, seus pontos de vista sobre os assuntos em que são especialistas. Dessa forma, as opiniões apresentadas são de única e exclusiva responsabilidade dos mesmos, não refletindo necessariamente a opinião do portal e de seus editores.

 
SOS Impressoras
Rádio Novo Tempo Campinas
Cadastro Nacional de Pessoas Desaparecidas

.: Acessos: 6.990.743 :. | .: desde Agosto/2007 :. | .: contato: imprensa@jornalrmc.com.br :. | .: desenvolvido por: LINDEMUTH Comunicação :.