O que estamos fazendo das lembranças?
Tirar uma foto para lembrar, pode fazer você se esquecer.
Compartilhar no Facebook

Enviar por email Imprimir este artigo
José Justino da Silva Filho
josejustinos@gmail.com
 

Tirar uma foto para ajudá-lo a lembrar de uma coisa pode acabar, na verdade, fazendo você esquecê-la. Essa é a conclusão de um estudo recente da Universidade Fairfield, em Connecticut (EUA), divulgado na semana passada.

“Quando as pessoas contam com a tecnologia para lembrá-las –contando com uma câmera para registrar um evento e, assim, não precisando voltar para lá toda a sua atenção–, ela pode ter um impacto negativo em como elas se lembram de suas experiências”, afirmou em um comunicado a cientista especializada em psicologia Linda Henkel, responsável pelo estudo.

“Um adolescente surpreende sua família com um presente de Natal carinhoso”, diz a descrição do anúncio do iPhone 5S. Lançado na segunda-feira (16), o vídeo foi visto por mais de 1,5 milhão de pessoas até agora e reproduzido em quase todos os veículos especializados em tecnologia.

O anúncio, intitulado “Misunderstood” [mal compreendido], mostra a reunião de uma família para o feriado cristão. De cabelos longos, o personagem principal é um jovem que não larga o seu smartphone. Durante toda a preparação para a data –e momentos de descontração com outros parentes mais novos– o garoto, embora fisicamente presente, se encontra meio desligado, olhando para a telinha em mãos.

Na hora de abrir os presentes, o adolescente se levanta e transmite na TV um vídeo gravado e editado no iPhone, com imagens dos principais momentos da véspera. Vemos então integrantes da família aplaudindo e chorando. ”Meu filho não estava abrindo mão das pessoas que ama para ficar no celular!”, deve ter pensado a mãe, aliviada. “Era só um vídeo bonitinho de todo mundo junto. É o verdadeiro espírito do Natal.”

Não vou negar, o comercial é bonito, bem produzido e bastante sentimental. Mas ele escancara um problema (pelo menos é assim que enxergo esse comportamento) recente das interações humanas, agora que os dispositivos móveis fazem parte do universo de tanta gente.

O problema é: nós não estamos aproveitando a vida como deveríamos.

Falo de você que, na mesa do bar ou do restaurante, checa o celular a cada 60 segundos. De você que, enquanto conversa com alguém pessoalmente, troca mensagens com outrem. De você que lota o Instagram com fotos de comida ou de qualquer outra coisa ao redor, em vez de viver o momento com suas próprias “lentes”. Deixo claro: o problema não é fazer essas coisas; é fazê-las em excesso.

Você provavelmente já entendeu aonde quero chegar com tudo isso. O garoto do comercial da Apple pode ter passado todo aquele tempo concentrado no iPhone para “surpreender sua família com um presente de Natal carinhoso”. Mas quantas experiências ele realmente vivenciou?

Em 0:15, as mulheres da casa estão na cozinha –por que só as mulheres?– preparando doces natalinos, enquanto o jovem mexe no celular. Em 0:21, seus parentes mais novos montam um boneco de neve –sem tirar os olhos da telinha, ele apenas lhes entrega uma cenoura para servir de nariz. Durante a montagem da árvore de Natal, em 0:28, ele posiciona um enfeite e retorna para o aparelho, vidrado.

Em carne e osso, ele está em todos esses lugares. Mas não está prestando atenção totalmente no que acontece no mundo real. É como se estivesse dirigindo e escrevendo uma mensagem de texto para alguém (por favor, não faça isso).

Do que ele vai se lembrar no futuro? Cientistas apontam que, para uma memória de curto prazo –que pode ser esquecida dentro de pouco tempo– se tornar duradoura ou permanente, ela precisa ser marcante. Para ser guardado mesmo na mente de uma pessoa, um acontecimento precisa ser importante para ela.

Talvez o vídeo – se não for apagado ou perdido de alguma forma – ajude o jovem a se lembrar das coisas que sua família fez no Natal de 2013. Mas ele nunca vai poder dizer que, naquele ano, patinou junto com seus primos ou ajudou a fazer um doce natalino.

Fonte: folha.com.br


José Justino da Silva Filho
Formado em técnico em informática pela Escola Técnica de Hortolândia (atual Paula Souza) em Processamento de Dados, atua como técnico de suporte da Prefeitura de Hortolândia e presta serviços para empresas da região como desenvolvedor web, manutenção de PC, notebooks e impressoras. Gerencia o site: www.makingsite.com.br. É certificado: ITIL V3. Atualmente faz o curso superior em Gestão Pública.
Email: josejustinos@gmail.com




Mais textos deste colunista:
Kaspersky descobre rede de espionagem
Lave suas roupas com um pouco mais de 1 copo d'água
Parabéns macintosh!
MS armazenará dados fora dos EUA
Vício por jogos online vira documentário
Facebook pode sair do ar no Brasil
Governo aguarda explicações dos EUA, afirma ministro da Justiça
Bug da Apple se espalha no twitter e promove caos digital
Projeto que estimula 'lan house' é aprovado pela CAE
CRE quer saber se empresas de telecomunicações conheciam esquema de espionagem no Brasil
2013 com muitas novidades
Lista negra
Não é magia, é tecnologia
Mito ou verdade: processadores com mais núcleos são sempre melhores?
Anatel autoriza venda do iPhone 5 no Brasil
Youtube explica a retirada do vídeo que levou o diretor geral no Brasil para a prisão
Senha do banco central francês era 123456
Empresa chinesa lança cópia do iPhone 5
Samsung paga 1 bilhão da Apple
Internet via rede elétrica: o futuro?
HTML5 é a bola da vez!
Motorola mobility vai cortar 4 mil empregos, 20% do total
Hotmail.com será cancelado!
Ultrathins?
Câmera digital ou smartphone?
O perigo de vivermos desconectados da vida real
Google pode lançar cinco smartphones Nexus até o fim do ano
Vantagens e desvantagens dos ultrabooks
Google lança armazenamento na "nuvem"
O que fazer com meu micro velho?
Vale a pena montar um micro?
Pinterest, o que é isso?
Após fechamento do megaupload, filesonic pára compartilhamento de arquivos
Governo dos EUA fecha megaupload e prende seu fundador
Em rumo ao sucesso: sua empresa é conectada?
4G
Computação em nuvem
Uma homenagem a você!
Videogames atrapalha vida sexual masculina
Boas Festas Digital
Amazon poderá chegar ao Brasil
Linkedin abre escritório regional no Brasil
Google anuncia encerramento de wave, friend connect, knol e outros produtos
Transformando ar em água
Cloud computing
Bicicletas com freios wireless
Computador de US$25 dolares chega em dezembro
Smartphone com tela flexível em 2012
Como escolher seu proximo computador
Sal aumenta em seis vezes a capacidade do HD
Morre Dennis Ritchie, pai do Unix e da linguagem de programação C
Galaxy tab proibido na Austrália
Oito dia sem Jobs
Morre Steve Jobs
Facebook messenger é a nova ameaça ao google e às operadoras
Google lança o sua nova rede social
Como escolher um tablet?
Senhoras e senhores os "ULTRABOOKS".
IBM comemora 100 anos de existência
Celular pode causar cancer?
Proteção para seu HD
Hortolandia terá Líder mundial de produtos e serviços de telecomunicações
Vovó pára internet no país inteiro
Relembrando o Passado
Lei para regulamentação da área de T.I.
Chip nos automóveis a partir de junho é obrigatório!
Urgente! microsoft alerta sobre nova vulnerabilidade do Windows
Motorola apresenta tablet Xoom e o Atrix 4G, smartphone que funciona como dublê de laptop
Tablet PC, o que é isso?
Geração Y
Sete táticas de vendas em TI
Potência RMS x PMPO
TV 3D na sua sala de estar!
Perigos de invasão no windows
Compras de natal na net: Segurança nas compras pela web.
Sherlok Holmes digital
Sete termos de tecnologia para serem desmistificados
Até a microsoft tem programas gratuitos
O que é um wiki?
Como garantir segurança e disponibilidade da infraestrutura
Vídeo currículo: a nova tendêndencia do mercado de trabalho
Chega o kinect: Tecnologia da microsoft para vídeo-game sem controle.
Soluções para o lixo tecnológico
Descubra o que diferencia um bom currículo na área de TI
Apple anuncia iPhone 4
Escritório online
Microsoft confirma lançamento do projeto natal
Seja capaz
Introdução

COMENTE ESTE ARTIGO:
Nome:
Email:

(0 / 255)
O tamanho máximo do comentário é de 255 caracteres.
Atenção!
Você irá receber um email para confirmar seu comentário para que o mesmo seja publicado nesta página, portanto o campo Email é de preenchimento obrigatório e, ao enviar, você assume a responsabilidade pelas suas palavras inseridas neste comentário.
*NOTA : o JornalRMC abre esse espaço para que nossos colunistas exponham, de forma voluntária, seus pontos de vista sobre os assuntos em que são especialistas. Dessa forma, as opiniões apresentadas são de única e exclusiva responsabilidade dos mesmos, não refletindo necessariamente a opinião do portal e de seus editores.

 
SOS Impressoras
Rádio Novo Tempo Campinas
Cadastro Nacional de Pessoas Desaparecidas

.: Acessos: 8.702.822 :. | .: desde Agosto/2007 :. | .: contato: imprensa@jornalrmc.com.br :. | .: desenvolvido por: LINDEMUTH Comunicação :.