Desapego

Compartilhar no Facebook

Enviar por email Imprimir este artigo
Silvestre Gonçalez
silvestre@desktop.com.br
 


Quando nascemos precisamos de cuidados para a nossa sobrevivência. O tempo vai passando a gente vai crescendo e aos poucos começamos a nos inteirar do mundo.

Conforme o tempo passa a gente vai se relacionando com pessoas na família, na escola, no trabalho, fazendo amizades e consequentemente comprando coisas e acumulando bens. Isso faz parte da sociedade materialista em que vivemos.

Geralmente muitas pessoas passam a vida inteira trabalhando, esforçando-se o máximo para adquirir bens e conseguir o melhor que a vida pode proporcionar.

Não há nada de mal ou errado em obter casas, propriedades, carros, chácara, roupas e móveis. O mal está no apego excessivo a esses bens, achando que irão garantir a estabilidade financeira, paz, alegria e saúde. Mas como nos desapegar de tudo isso sem sofrer? Eis aí uma questão, mas a vida nos ensina como desapegar sem se martirizar.

Para começar não devemos fazer desses bens materiais o nosso tesouro, porque nu viemos e nu iremos partir, nada nos pertence. Jamais devemos deixar o coração comandar as conquistas alcançadas, os bens só servem para suprir as nossas necessidades.

Se as riquezas e os bens materiais estiverem no coração, eles nos dominam e nos aprisionam. Quando alguma perda acontecer o sofrimento será mais danoso deixando sequelas na alma.

Sabedoria, paciência, tolerância e aceitação são caminhos primordiais para conseguir superar as perdas materiais ou sentimentais. Não estou aqui para pedir que sejam insensatos, mas para que tenham discernimento dos apegos da vida.

Já foi comprovado que o apego traz transtorno, ansiedade, fobia, sofrimento, depressão, aprisionamento e baixa qualidade de vida.

Todos os nossos apegos sejam eles dinheiro, poder, prestígios, objetos, cargos, bens materiais, todos são efêmeros como uma bolha de sabão que evapora no ar.

Uma atitude ao desapego traz muito mais benefícios do que malefícios. É difícil começar a desapegar, mas não é impossível. O desapego é um aprendizado, um aprimoramento, só acontece quando a gente dá o primeiro passo.


Silvestre Gonçalez
Jornalista, publicitário, pós–graduado em Administração e Marketing.
Email: silvestre@desktop.com.br




Mais textos deste colunista:
Passado no presente
Palavras
Sonhos
Maldade
Destacar-se
Distanciamento
Planejamento
Teimosia
Confiança
Escolha
Perseverança
Gratidão
Esperança
Valorize-se
Humildade
Ansiedade
A tecnologia nos distancia
Aproveitando as oportunidades do Marketing
Removendo as máscaras
Novo perfil econômico de Sumaré
Os perigos das redes sociais
Uma paixão nacional
Um recado aos políticos
Presente de Natal
Superando suas metas
Afinal, qual é o seu talento?
Inimigo dos relacionamentos
Deserto financeiro
O impacto do desânimo
Atitudes de algumas pessoas
Não ceder à corrupção
Escassez de profissional especializado
Investindo no futuro
Fazendo uma fezinha
Déficit habitacional na RMC
Nota fiscal solidária
Energia com sustentabilidade
Como é bom ser brasileiro
Perigo no trânsito
A inveja destrói
Você é feliz no seu trabalho?
Use a raiva a seu favor
Chega de empurrar com a barriga
Em busca do conhecimento
Traçando objetivos
Pra que sofrer?
Superando as adversidades
Aproveitando melhor o tempo
Quebrando a rotina
O valor da disciplina
A intolerância com os outros
Reta final
Você decidiu em quem votar?
Voto Regional
Meu voto não tem mistério
Faça parte dessa história
Por que Sumaré merece ter Deputado?
Networking gera benefícios e amplia relacionamentos
O perigo da murmuração
O que faz um deputado?
Espírito empreendedor
Em quem você votou nas últimas eleições?
Água, líquido precioso
O prazer em viajar
Entre vitórias e derrotas
As aparências enganam
Ecologicamente correto
A experiência de um sábio
Acreditar é diferente de confiar
Política se discute?
A Influência da Assessoria na Liderança
Os olhos não mentem
Fale menos, faça mais
2012 será o fim do mundo?
Crescimento desorganizado provoca reações da natureza
Aos meus amigos
Sustentabilidade para garantir futuras gerações
Natal, presente de Deus

COMENTE ESTE ARTIGO:
Nome:
Email:

(0 / 255)
O tamanho máximo do comentário é de 255 caracteres.
Atenção!
Você irá receber um email para confirmar seu comentário para que o mesmo seja publicado nesta página, portanto o campo Email é de preenchimento obrigatório e, ao enviar, você assume a responsabilidade pelas suas palavras inseridas neste comentário.
*NOTA : o JornalRMC abre esse espaço para que nossos colunistas exponham, de forma voluntária, seus pontos de vista sobre os assuntos em que são especialistas. Dessa forma, as opiniões apresentadas são de única e exclusiva responsabilidade dos mesmos, não refletindo necessariamente a opinião do portal e de seus editores.

 
SOS Impressoras
Rádio Novo Tempo Campinas
Cadastro Nacional de Pessoas Desaparecidas

.: Acessos: 7.247.559 :. | .: desde Agosto/2007 :. | .: contato: imprensa@jornalrmc.com.br :. | .: desenvolvido por: LINDEMUTH Comunicação :.