O que define uma relação

Compartilhar no Facebook

Enviar por email Imprimir este artigo
Gabriela Silva Peres
gabrielaspperes@gmail.com
 

Quando pensa-se em relacionamentos imaginamos primeiramente a diferença sentimental do homem e da mulher. Há tempos nos ensinam que a mulher é o sexo frágil e os homens valentões insensíveis. Nossa cultura também não contribui para que fosse diferente, aliás o tempo de escravidão das mulheres também existiu.

Meninas crescem conhecendo contos de fadas em que todos se realizam no feliz para sempre encontrando príncipes lindos nos seus cavalos brancos. Me pergunto: Quem fantasiou tanto?

Almas gêmeas realmente existem? Será que no fundo todas as mulheres querem ter alguém? Será que as solteironas de 40 são tão infelizes assim?

Em dias em que as mulheres ainda sofrem preconceito, recebem menos que os homens e são taxadas de putas ao falarem abertamente sobre sexo, temos que aceitar que o jogo está virando.

As mulheres estão cada vez mais inteligentes e bem sucedidas. Pelo fato que nenhuma precise mais "obedecer seus companheiros", é instalado na sociedade um verdadeiro clã de mulheres que não admitem ser tratadas com indiferença e lutam por sua independência.
Não querem depender de homens, nem se redimir aos mesmos. Claro que ainda temos as casamenteiras, mas grande parte se coloca em primeiro lugar em todo tipo de relação.

Mulheres fortes e independentes não buscam mais o amor? Não pensa-se mais em casamentos a moda antiga ou caros anéis de noivados. Elas querem viajar, conhecer pessoas novas e aproveitar a vida.

Será que é tão difícil unir os dois? Fazer o que se quer, construir uma carreira e amar? Dizem que a relação de pai para com a filha vira o modelo de todas as suas relações com o homem. Analise sua própria vida. Isso tem fundamento pra você?

Talvez não seja aconselhável ser tão otimista após os trinta. Talvez, o pessimismo fosse um hidratante para ser usado diariamente.

Se não, como se recuperar quando a realidade abalar suas crenças e o amor não superar tudo conforme o prometido?
Esperança é uma droga que devemos largar ou a que nos mantém vivos? Que mal há em acreditar?


Gabriela Silva Peres
Formada em jornalismo pela Universidade Paulista - UNIP
Email: gabrielaspperes@gmail.com
Site: gabrielaperesportifolio.blogspot.com.br
Blog: peresgabrielaperes.blogspot.com.br




Mais textos deste colunista:
Projeto Cão Feliz
O que fazer quando falta inspiração para escrever
O DIFÍCIL ACESSO A EDUCAÇÃO
Namore um barrigudinho
Depoimento de um Call Center
Idolatre a Dúvida
Os Black Blocs
Cara de Pau (Augusto Antunes)
Marginalzinho marginalizado?
Deixa eu falar filha da puta!
Governo "dilma"
Qual é a cor do inimigo?
INVEJA
O que não pode ser debatido numa democracia?
Eleições 2014
UNIVERSIDADE PARA TODOS. AHAN ...
Se eu morrer, façam festa
Por que estão com tanto medo, homens de pequena Fé? (Mateus 8:26)
Não é mais tempo de votarmos no PT
Pra quem nasce na guerra, a paz não existe
Ônibus lotado, cansativo, apertado. Tudo errado
Ópio ou não, pra que religião?
Comer bebês é proibido, afirma Governo
E "Deus fez o homem e a mulher". E ponto ?
TRAIÇÃO

COMENTE ESTE ARTIGO:
Nome:
Email:

(0 / 255)
O tamanho máximo do comentário é de 255 caracteres.
Atenção!
Você irá receber um email para confirmar seu comentário para que o mesmo seja publicado nesta página, portanto o campo Email é de preenchimento obrigatório e, ao enviar, você assume a responsabilidade pelas suas palavras inseridas neste comentário.
*NOTA : o JornalRMC abre esse espaço para que nossos colunistas exponham, de forma voluntária, seus pontos de vista sobre os assuntos em que são especialistas. Dessa forma, as opiniões apresentadas são de única e exclusiva responsabilidade dos mesmos, não refletindo necessariamente a opinião do portal e de seus editores.

 
SOS Impressoras
Rádio Novo Tempo Campinas
Cadastro Nacional de Pessoas Desaparecidas

.: Acessos: 7.251.289 :. | .: desde Agosto/2007 :. | .: contato: imprensa@jornalrmc.com.br :. | .: desenvolvido por: LINDEMUTH Comunicação :.