Tornar-se Mais Inovador

Compartilhar no Facebook

Enviar por email Imprimir este artigo
Maurício Góis
contato@mauriciogois.com.br
 

A primeira coisa a fazer é aumentar o seu patrimônio intelectivo. Saber, na área do consciente, tudo sobre você, sua empresa, as relações e reações humanas, seu mercado, seu negócio, sua profissão, seu planeta etc. Pesquisar e obter conhecimento como um generalista múltiplo ou especialista dirigido, mas de uma forma exaustiva e extensiva para se desentocar, inclusive, do vazio das rotinas. É importante notar que, em criatividade, O INCONSCIENTE NÃO AGE E NÃO CRIA, QUANDO O CONSCIENTE É VAZIO. Lembre-se: a improvisação não existe. Um matemático pode “improvisar” sobre energia nuclear, mas jamais sobre técnica do turismo (a não ser o “turismo” do átomo) e jamais sobre literatura poética (a não ser que seja um poema sobre energia).

A seguir, reestruture este seu conhecimento conquistado e acumulado para transformá-lo em habilidade e atitude. Organize este conhecimento que é o que você já sabe para encontrar o não sabido.

Depois, compreenda que em criatividade não se procura respostas certas e sim resposta melhor. Não se procura o belo e sim o que dá certo, não se procura apenas o bom e sim o que funciona.

Pense comigo:: escrever em finais de cartas comerciais:
“...reiteramos nossos protestos de alta estima e elevada consideração...” é o bom, belo e certo ou o que melhor funciona? É uma rotina? E a rotina é criatividade? É a praxe? E o que é de praxe produz impacto? Dá certo? Funciona? Como funciona? Onde? Quando? Por quê?

Saiba que em criatividade não se procura respostas procurando respostas e sim levantando perguntas. E, como já dissemos, a solução de um problema não está em uma resposta a ser buscada e sim em uma pergunta a ser levantada.

Para ser mais criativo faça perguntas modais e não fatuais. Uma pergunta fatual (indagadora de fatos) fecha a mente. Ex: “Será que eu tenho jeito para fazer isto...”- Será que posso alcançar este objetivo...?” Já uma pessoa criativa se autodirige com perguntas criativas que são as expressões modais, por exemplo:- De que maneira e de que jeito eu posso fazer isto...?”

No mesmo exemplo: “De que modo eu poderia tornar mais funcional esta carta e obter a decisão de compra do sr. Alves...?” “De que habilidades eu poderia lançar mão para esvaziar/organizar tecnicamente a mesa de meu superior?” – pergunta a secretária com espírito inovador.

“De que modo eu poderia obter informações que a minha empresa ainda não pesquisou?”

Para ser mais inovador compreenda que as características essenciais da personalidade que melhorarão o desenvolvimento das potencialidades são, segundo Maslow:

Capacidade Treinada para ser imparcial, Compromisso com valores e atitudes democráticos, Autocontrole e independência, Relacionamento emocional profundo com um pequeno grupo de pessoas amigas, Voltado mais para problemas do que para o “eu”, Senso de humor mais filosófico do que de ironia ou agressividade, Capacidade treinada na busca de constante distinção entre meios e fins, Olhar pessoas e coisas com o olho da originalidade, Luta interior contra o conformismo cultural, Percepção realista de mundo, Aceitação do mundo, dos outros e mesmo do eu na proporção em que são (e não como gostaria que fossem), Programação de vida numa orientação de “caminhar para frente”(auto-relização) e não “olhar para trás” (idéias de Freud)

Não ficar deprimido com a introversão ou por se sentir inibido. Muitas vezes, uma pessoa criativa é “voltada para dentro, para as idéias”; já a pessoa extrovertida é “voltada para fora, para o mundo”.

Tenha em mente que a criatividade gratifica a pessoa, liberta o ego positivo, auto-realiza e premia o indivíduo.

O ser humano nasceu para a inovação e não para xerocar padrões comportamentais, mimeografar espíritos de rotinas.

Uma pessoa não criativa é cansativa, enfadonha, violentada por diretrizes repetitivas, pois o trabalho dela não representa um desafio e, por isso, angustia.

Para ser mais criativo é necessário se ter uma viva percepção de que toda empresa tende a morrer e a mão que salva é a inovação contínua.

Os comportamentos e atitudes criativas chamam dão mais resultados e atingem melhor a área das decisões das pessoas - a área persuasiva – mais do que as posturas rotineiras que entoam uma canção de enfado e vazio. Ontem, hoje e no futuro a estabilidade implica em morte. É preciso se tornar mais criativo sempre.


Maurício Góis
Consultor filiado ao IBCO – Instituto Brasileiro de Consultores de Organização desde 1983.
Ficou conhecido nacionalmente como autor da obra “Chefia e Liderança” da IOB-INFORMAÇÕES OBJETIVAS, um best seller na área por quase uma década.

Email: contato@mauriciogois.com.br
Site: www.mauriciogois.com.br




Mais textos deste colunista:
Minhas 15 "profecias" sobre globalização e outros bichos
Tomada de Decisão: 101 perguntas que resolvem qualquer problema
Os órfãos da auto-ajuda
Os hábitos inteligentes que constroem um vencedor
Os melhores exercícios de dicção para você ter um melhor desempenho profissional
Os mortos e os vivos no planeta dos negócios
Os nocautes da pessoa eficaz
Os Onze Mitos sobre o Planejamento do Tempo dos Líderes
Os quatro gritos do cliente silencioso
Os Seis Lados da Verdade
Os Vinte Bandidos da Venda
Para que você existe?
Pare de engolir sapos... e venda
Parem de falar mal da AIDA
Porque Pelé seria um bom vendedor
Senso de Humor em Vendas
Sete maneiras de comprometer sua equipe
Tese, Antitese e Síntese
Você está vivo? Então você é cliente de funerária!
Abaixo a Águia, Viva a Galinha
O Marketing dos Medíocres
Como abrir clientes fechados
O trabalho, o futebol e a motivação
O Titanic das Vendas
O Telemarketing do Conde Drácula
Copa 1998: O que realmente aconteceu no jogo Brasil e França
O que é dar descontos na Era da Descontomania
O que é comprometimento?
O que ainda não lhe contaram sobre atendimento
Marketing para Pessoas Empreendedoras
As três piores frases do mundo (para os que querem vencer)

COMENTE ESTE ARTIGO:
Nome:
Email:

(0 / 255)
O tamanho máximo do comentário é de 255 caracteres.
Atenção!
Você irá receber um email para confirmar seu comentário para que o mesmo seja publicado nesta página, portanto o campo Email é de preenchimento obrigatório e, ao enviar, você assume a responsabilidade pelas suas palavras inseridas neste comentário.
*NOTA : o JornalRMC abre esse espaço para que nossos colunistas exponham, de forma voluntária, seus pontos de vista sobre os assuntos em que são especialistas. Dessa forma, as opiniões apresentadas são de única e exclusiva responsabilidade dos mesmos, não refletindo necessariamente a opinião do portal e de seus editores.

 
SOS Impressoras
Rádio Novo Tempo Campinas
Cadastro Nacional de Pessoas Desaparecidas

.: Acessos: 6.982.752 :. | .: desde Agosto/2007 :. | .: contato: imprensa@jornalrmc.com.br :. | .: desenvolvido por: LINDEMUTH Comunicação :.