ACIC prevê crescimento lento na geração de empregos até o final do ano

Em setembro foram gerados 4.832 novos postos de trabalho com carteira assinada na Região, dos quais 1.619 correspondem às novas vagas abertas apenas em Campinas. A Associação Comercial e Industrial de Campinas comunica que os feriados da próxima terça-feira, 2 de novembro, Dia de Finados, assim como da segunda-feira, dia 15, Dia da Proclamação da República e do sábado, 20, Dia da Consciência Negra são pontos facultativos. O horário sugerido para abertura do comércio de rua nestas datas é das 9h às 17h.

Apesar do efeito positivo da vacinação contra a covid-19 para a flexibilização do isolamento social, fatores como as injunções econômicas – que têm provocado elevadas taxas de inflação e de juros -, as crises hídrica e energética e a desvalorização do Real frente ao dólar, estão frustrando as pretensões de recuperação do Emprego e Renda neste final de 2021.  Na avaliação do economista Laerte Martins, diretor da Associação Comercial e Industrial de Campinas (ACIC), constata-se, mais uma vez, uma estabilidade na geração de postos de trabalho, que tem evoluído 14,02%, em média, ao mês. “Prevemos um crescimento lento e baixo até o final de 2021 e, em vez de uma expansão mais arrojada, um nível de desemprego em elevação”, diz.

A análise do economista é feita a partir dos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), tendo como base o mês de setembro de 2021 e o acumulado do ano. Na Região Metropolitana de Campinas (RMC), por exemplo, foram gerados 4.832 postos de trabalho em setembro de 2021 e, no acumulado do ano, foram criadas 60.803 novas vagas, o que corresponde a 412,29% acima dos 19.470 empregos eliminados no acumulado de 2020. Os setores que mais empregaram em setembro na região foram a Indústria, Serviços, Comércio, Construção Civil e Agropecuária.

Em setembro de 2021 a cidade que mais empregou, percentualmente, foi Holambra com 441 admissões e 264 demissões (saldo de 177 vagas abertas e 1,70% de crescimento). Em segundo lugar ficou Nova Odessa, com 1.128 admissões e 847 demissões, o que representa um aumento de 1,29% das vagas ofertadas em setembro de 2021. Engenheiro Coelho perdeu 3,61% dos empregos, registrando 112 admissões e 127 de missões (15 vagas perdidas), seguida por Pedreira, que registrou saldo negativo de 1,92% na abertura de postos de trabalho com carteira assinada, totalizando, no mês, 522 admissões e 511 demissões (saldo negativo de 11 vagas).

Apenas em Campinas foram gerados 1.619 postos de trabalho em setembro de 2021. No acumulado do ano as novas vagas somam 20.431 oportunidades de trabalho com carteira assinada, 265,35% acima dos 12.356 postos eliminados no acumulado de 2020. Em Campinas, o setor de Serviços foi o que mais empregou, seguido do Comércio e da Construção Civil. Já a Indústria e o setor Agropecuário eliminaram, juntos, 32 postos de trabalho no município, em setembro último. “Para 2022, continua a incerteza na geração de Emprego e Renda em função, principalmente, da instabilidade econômica e, menos, pelos efeitos da pandemia da covid-19″, diz o economista.

Empregos no país

Em nível nacionalsegundo o Novo Caged, o Emprego Formal, com Carteira Assinada, em setembro de 2021, registrou um saldo de 313.902 postos de trabalho, resultantes de 1.780.161 admissões e de 1.466.259 desligamentos. “Avaliando os números nacionais entre setembro e agosto de 2021, verifica-se uma queda de 15,68% dos empregos ofertados. Apenas a Indústria expandiu em 0,15%. A Construção Civil foi o setor que registrou a maior queda, de 23,41%, seguida dos Serviços (-20,61%), Comércio (-17,60%) e Agropecuária (-0,58%). No acumulado do ano foi registrado um saldo de 2.512.937 empregos. Quando comparado com o acumulado de agosto de 2021, houve uma expansão de 14,02% na geração de postos no país. 

Feriados de novembro

O comércio de Campinas funcionará facultativamente, ou seja, sem a obrigatoriedade de abrir, das  9h às 17h, na próxima terça-feira, 2 de novembro, Dia de Finados, assim como na segunda-feira, dia 15, Dia da Proclamação da República e no sábado, 20, Dia da Consciência Negra. 

Todo início de ano, a Associação Comercial e Industrial de Campinas (ACIC) e demais entidades representantes do comércio decidem quais datas o comércio abrirá e quando os horários serão estendidos em razão das datas especiais. Com base nessas definições, entidades como Polícia Militar, Setec e Emdec são informadas do calendário e podem prover consumidores e trabalhadores de segurança, fiscalização e transporte.  

Para saber sobre o funcionamento do comércio durante o ano, comerciantes e consumidores podem acessar o Calendário do Comércio e conferir o calendário completo com as datas especiais do comércio de Campinas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.