Governo do Estado lança programa Mais Santas Casas e destina recursos para os hospitais

Os dirigentes da Santa Casa de Valinhos, o provedor Wagner Ceroni, o diretor Márcio Masteguim, o superintendente Fernando Pozzuto e o coordenador de captação de recursos Pr. Hiran Pimentel, estiveram na tarde desta quinta-feira, na sede do Governo do Estado, onde o Governador João Dória anunciou o Programa Mais Santa Casas, onde será feito um repasse da ordem de um bilhão e 300 milhões de reais para custeio de 333 Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do Estado de São Paulo.

O presidente da FEHOSP – Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do Estado de São Paulo, Edson Rogatti, disse em entrevista na Rádio Bandeirantes que o governo federal precisa pagar pelos serviços prestados. A tabela SUS está defasada há mais de 15 anos, paga-se R$ 10,00 por uma consulta, R$ 480,00 por um parto, sempre valores defasados que não cobrem os custos.O Governo do Estado, vai repassar esses valores para equilibrar o financeiro de muitos hospitais, onde os gestores são voluntários e mantém as unidades de portas abertas para atender a população, ficando sempre deficitária em seu financeiro.

O auxílio financeiro anunciado na tarde de quinta-feira, 30 de setembro, será para custeio, os gestores das Santas Casas vão usar onde for necessário, na compra de equipamentos, medicamentos ou outras necessidades.

O Provedor da Santa Casa de Valinhos, Wagner Ceroni presente no evento, destaca a importância desse recurso para o hospital, que nos seus 60 anos de existência esteve a serviço da população, enfrentando grandes dificuldades, mas sempre de portas abertas.

O Presidente da FEHOSP lembrou durante a entrevista,que nesse tempo de pandemia foram as Santas Casa e Filantrópicos que atenderam, 90% dos casos, em alta complexidade chega a 70%. “Somos os grandes parceiros do governo e do SUS e precisamos que nos enxerguem dessa forma, destinando recursos para a saúde, que sabemos é cara, mas a população não pode ser penalizada”, finaliza Rogatti.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *