Praisce Capital e Diamante Corretora assinam operação de share swap

A Praisce agora está presente em 14 cidades de 6 estados e quer, em 3 anos, chegar a 50 cidades no Brasil

A curitibana Praisce Capital, o escritório mais antigo e tradicional da XP, e a mineira Diamante Corretora, formada por líderes de destaque internacional na venda de seguros de vida, assinaram uma operação de share swap na quinta-feira, 3 de fevereiro (2022).

O CEO da Praisce Capital, Antonio Marmo Jr, que foi o primeiro professor da XP Educação no início dos anos 2000, afirma que agora estão prontos para uma expansão agressiva pelo Brasil. “Era o detalhe que faltava, mas agora, estamos prontos para mostrar a direção que acredito que a profissão de assessoria de investimentos deve seguir”, comenta.

Segundo Marmo, os deals recentes de grandes escritórios transformando-se em corretoras para poderem crescer é equivocado. “Eu tenho dito que esse é um sonho da década de 1990, ultrapassado, pois Guilherme Benchimol sonhava isso e concretizou, revolucionou o mercado, mas e agora? Estas novas corretoras vão inovar em que? O caminho não é esse, virar corretora é limitado no sentido de solução para o cliente. Precisamos sonhar um sonho novo para os próximos 20 anos”, declara.

Para o CEO, a aposta agora é na diversificação. “Criamos um grupo onde reunimos toda nossa expertise destes 18 anos de existência, transformando departamentos internos em negócios que atendem nossos clientes com soluções que passam por wealth law, infraestrutura tecnológica, desenvolvimento de softwares e app sob medida, M&A, relationship managerfamily office e wealth servicesoutsourcing em controladoria, processos internos e gestão de pessoas e, recentemente, até mesmo Real Estate. Veja, já conseguimos o que é o mais difícil de tudo, que é a credibilidade do nosso cliente em deixar o dinheiro dele sob nossa assessoria de investimentos na XP, o restante, tem se mostrado um caminho óbvio, como vender o imóvel deste mesmo cliente ou cuidar de toda a infraestrutura tecnológica do cliente PJ, satisfazendo suas necessidades financeiras e patrimoniais”, explica.

Agora, com a chegada da Diamante Corretora, incrementa-se o ecossistema da Praisce. Segundo Ana Diamante, CEO da Corretora, essa união trará mais benefícios para os clientes que poderão contar com o atendimento de profissionais brilhantes, que poderão orientá-los sobre a melhor escolha em relação a seguros e investimentos como um todo. Ela afirma que o timing é ideal para colocar de pé um sonho antigo, que é a Universidade Diamante. “Sempre recebi muitas propostas para desenvolver profissionais, das mais diversas áreas, com técnicas de vendas e recrutamento de alto nível que eu mesma utilizei ao longo da minha carreira no mercado de seguros”, completa Ana.

Os planos para os próximos três anos de expansão do grupo Praisce são agressivos. “Nossa meta é fazermos a rodada de captação ‘Séries A’ ainda no primeiro semestre deste ano. Já delineamos a estratégia de como isso será feito, e quando a regulação CVM atual for alterada, estaremos à frente. Já estamos em conversas e tratativas com potenciais investidores e planejamos finalizar essa etapa até maio”, complementa o CEO.

A Praisce agora está presente em 14 cidades de 6 estados. “Queremos, em 3 anos, estar em 50 cidades no Brasil”, conta Marmo. Para o CEO, isso só será possível porque o modelo de expansão da Praisce será totalmente diferente do que é tradicionalmente feito na Rede XP.

“Com a mudança da legislação, que se espera que ocorra no curto prazo, transformaremos escritórios pelo Brasil em sócios, mantendo a marca e a cultura de cada empresário, mas entregando sinergias importantíssimas e uma variedade muito maior de produtos que diversificam a receita. Os principais sócios e assessores dos escritórios precisam apenas pensar no cliente, em como atendê-lo melhor e focar no comercial. É como um selo de qualidade, queremos mostrar que somos focados nos clientes e só manteremos os melhores e mais bem preparados assessores em nossa rede”, afirma.

O CEO completa que já existem conversas com sete escritórios em cidades estratégicas, mas os nomes são mantidos em sigilo. Até porque, para que o escritório se torne sócio, precisa passar por uma diligencia abrangente, onde buscam entender a forma de atuação, quem são os sócios e assessores e ver se a cultura se encaixa com o que a Praisce deseja.

Atualmente, as empresas do ecossistema Praisce reúnem um time de 260 pessoas e têm a proposta de abrir mais 100 vagas até o final deste ano. “Nossa expectativa é crescermos 50% ao ano até 2025, e, para isso, precisamos de muita gente boa, disposta a escrever um novo capítulo no mercado financeiro e de assessoria brasileiro”, completa Marmo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.