Professores do ensino médio do Senac dão dicas para auxiliar o processo de aprendizagem no contexto virtual

Além da organização de uma rotina com horários bem definidos, também é importante a delimitação de um ambiente exclusivo para o estudo

Com a pandemia da Covid-19, uma nova realidade foi imposta da noite para o dia na vida de milhares de professores e estudantes: o estudo remoto. E este pode ser um processo difícil de acostumar. Por isso, enquanto as aulas presenciais não voltam, três professores de disciplinas diferentes, do ensino médio do Senac Campinas dão dicas para manter o ritmo de estudos. 

Para Márcia Maria Tognetti Corrêa, professora de matemática e suas tecnologias, essa fase de quarentena vai acabar em breve e o estudante deve lembrar disso diariamente, assim que acordar, para controlar a ansiedade. “Foque no seu dia, nas atividades. Viva um dia de cada vez. Estudar em casa requer organizar as atividades do dia com seus respectivos horários: ter hora para acordar, preparar-se para assistir as aulas remotas nos dias e horários orientados pela escola, fazer as tarefas propostas pelos professores, descansar, alimentar-se e ir dormir é essencial para auxiliar o bom desempenho da rotina de estudos. Acordar cedo com disposição para assistir as aulas requer dormir cedo, ter um sono restaurador e boa alimentação”, afirma.

Além da organização de uma rotina com horários bem definidos, segundo Gustavo Rafael Bianchi, professor que atua na área de ciências humanas e sociais aplicadas, também é importante a delimitação de um ambiente exclusivo para o estudo. “A nossa mente associa os ambientes às atividades que costumamos realizar neles. Por isso, estudar na cama é extremamente difícil, já que aquele ambiente é associado ao descanso e ao sono. E, se insistirmos e estudarmos todos os dias na cama, podemos acabar associando-a ao estudo e, nesse caso, ficará mais difícil relaxar ali e poderemos sofrer com a insônia”, explica.

Outro ponto que ajuda a manter a rotina de estudo, de acordo com Rafael de Oliveira Teixeira, professor de ciências da natureza, é a organização dos prazos das entregas das atividades e da realização das tarefas e lições de casa. “É importante ter essa organização sempre a vista: em uma folha ou cartaz colados na parede/janela/porta ou mesmo em um quadro branco no ambiente em que se estuda. O manter os estudos em dia é fundamental para que as tarefas não se acumulem e o estudante acabe desanimando. O uso de apps de alarme e agenda também pode ajudar nessa organização, o importante é atualizar semanalmente esses prazos com as novas atividades que vão sendo propostas durante as aulas”, sugere.

Confira seis valiosas dicas elaboradas pelos professores para o estudo render durante a quarentena: 

1)    Utilize a tecnologia a favor do aprendizado. Hoje em dia, praticamente todo o conteúdo escolar está nas redes. É fundamental saber sites de pesquisa e canais de videoaulas que são fiéis aos conteúdos e não apresentam erros. Há também uma série de apps para celulares que facilitam o acesso aos saberes e são muito simples de se utilizar. Por exemplo, o BioÉtimo, um aplicativo de definições de conceitos em biologia muito confiável. Outro site que ajuda com os conhecimentos da educação básica, é o Kanh Academy. E no Youtube também é possível encontrar canais de professores bastante didáticos que explicam em poucos minutos os conteúdos que os alunos procuram. Para pesquisas mais aprofundadas e com um embasamento maior é indicado o Google Acadêmico, por exemplo.  Saiba aproveitar os recursos tecnológicos para estudar e aprimorar seus conhecimentos. Muitas empresas, universidades, livrarias, museus, startups disponibilizaram cursos, ebooks, material e eventos muito interessantes que poderão ser acessados de forma gratuita durante o tempo de quarentena.  Aprenda a usar a tecnologia para enriquecer seus conhecimentos e conteúdos.

2)    Concentração. Caso esteja agitado ou nervoso fique alguns minutos sentado, imóvel e em silêncio, apenas prestando atenção aos sons e às sensações do corpo. Isso pode ser feito durante cinco minutos no seu ambiente de estudo antes de iniciar as atividades. Vai ajudar muito em sua rotina.

3)    Dê uma pausa. Para conseguir continuar o estudo durante períodos prolongados é importante fazer pausas. O ideal seria parar ao menos cinco minutos a cada hora. Durante essa pausa, não permaneça no ambiente de estudo. Se dirija a um lugar adequado para que possa relaxar ou se alimentar. Assim você volta mais disposto para se concentrar novamente no estudo. O simples retorno ao lugar em que costumamos estudar já ajuda a reconcentrar.

4)    Evite o uso de apps de mensagens e redes sociais e jogos durante o estudo. Assim como nas aulas presenciais, a atenção para as explicações e durante a realização de atividades deve ser total. O uso de outros aplicativos pode atrapalhar no desenvolvimento da aprendizagem. Se possível deixe o celular distante ou cancele as notificações de mensagens durante as aulas.

5)    Participe da aula remota como se estivesse na aula presencial. Preste a atenção, tire suas dúvidas, participe de forma colaborativa das aulas remotas! Dê o seu melhor nesse momento como se estivesse fisicamente na escola. Interaja com seus colegas e professores. Geralmente, o “estar virtual” nos isola, ajuda na introspecção. Por isso, é tão importante você interagir durante as aulas remotas com as atividades e saberes propostos pelos professores. Cuidado com a desmotivação e um possível isolamento dentro das aulas remotas.

6)    Crie grupos de estudo usando ferramentas tecnológicas. Mesmo sem sair de casa, é possível montar grupos de estudo entre os colegas para realizar as tarefas e atividades. Com o WhatsApp, o Microsoft Teams, Hangout, entre outros, é possível se reunir com os colegas de forma on-line para trocar ideias, conteúdos e estudar juntos!

Serviço

Senac Campinas

Endereço: Rua Sacramento, 490 – Centro – Campinas/SP

http://www.sp.senac.br/campinas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *