USP oferece curso de programação para garotas que cursam ou finalizaram recentemente o ensino médio

Projeto busca estimular o ingresso de meninas em carreiras da área de computação; as inscrições para a primeira turma já estão abertas

Você é garota e está em busca do primeiro contato com o universo da programação, mas não sabe por onde começar? Então, não deixe de se inscrever em uma das três turmas do curso gratuito Meninas Programadoras, que será oferecido pelo Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos.

O objetivo é ensinar habilidades iniciais de programação para meninas que cursam ou finalizaram recentemente o ensino médio. Ao todo são disponibilizadas 120 vagas, divididas em três turmas. As interessadas podem escolher em qual delas desejam se inscrever acessando o site da iniciativa, onde é possível conferir os tópicos que serão abordados ao longo da atividade.

Com duração de quatro semanas, o curso será realizado 100% online por meio de aulas ao vivo pelo Google Meet, sempre aos sábados, das 14 às 17 horas, e ainda contará com uma hora diária de exercícios individuais, de segunda a sexta-feira. Plantões de dúvida também serão oferecidos semanalmente a quem tiver interesse.

Para participar do curso, é preciso ter um computador com acesso à internet. As atividades da primeira turma terão início no dia 2 de outubro, e as inscrições podem ser realizadas até 30 de setembro. Já a segunda turma começará as aulas no dia 30 de outubro, e as inscrições devem ser efetuadas de 11 a 24 de outubro. Por fim, as aulas do terceiro grupo iniciarão no dia 27 de novembro, e as inscrições serão de 1 a 20 de novembro.

Todas que participarem de, pelo menos, 75% das atividades propostas receberão um certificado de conclusão de curso expedido pela USP. Além de ensinar habilidades de programação e propor a resolução de problemas por meio de aulas que combinam teoria e prática, a iniciativa tem como objetivo motivar as meninas a ingressarem em carreiras da área de computação. As vagas do curso serão destinadas, prioritariamente, para alunas de escolas públicas. 

Texto: Henrique Fontes – Assessoria de Comunicação do ICMC/USP
Foto: Patrick Amoy/Unsplash 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *