Casa da Criança Paralítica inaugura Sebo dos Sonhos

Para comemorar o novo espaço localizado no Bazar da instituição de Campinas, está prevista uma programação cultural nos dias 7 e 9 de fevereiro, a partir das 9 horas, com a presença de convidados, colaboradores e pacientes

A Casa da Criança Paralítica (CCP), de Campinas/SP, inaugura no próximo dia 7 (segunda-feira) um sebo de livros em uma área de 78 metros quadrados do seu Bazar do Sonho, que, desde 2004, comercializa roupas, sapatos, acessórios, móveis, brinquedos, eletrodomésticos e outros itens a preços acessíveis. Para viabilizar o projeto, a instituição realizou no ano passado uma campanha de arrecadação de exemplares em bom estado doados pela comunidade e conseguiu alcançar o atual acervo com mais de 5 mil títulos, que serão comercializados a preços competitivos.

Atualmente, as vendas obtidas pelo bazar correspondem ao maior resultado líquido das receitas próprias da CCP. “A receita da instituição é composta por recursos provenientes dos convênios firmados com os governos federal, estadual e municipal, e às receitas próprias: repasse da Nota Fiscal Paulista, telemarketing, bazar e da captação de recursos por meio dos eventos, como a feijoada e a festa junina. Nossa expectativa é que, quando o sebo estiver em funcionamento, incremente em 30% a atual receita do bazar, o que representaria cerca de R$ 20 mil por mês a mais, inicialmente. Em cinco anos, projetamos que o incremento nesse faturamento seja de R$ 60 mil mensais”, diz Antonio Pedro Rodrigues, gerente geral da Casa da Criança Paralítica.

Segundo ele, o sebo atuará com um funcionário contratado e cinco voluntários que estão ajudando em sua implantação desde o ano passado. “O funcionário contratado já atuava em sebos, então, nos trouxe toda essa experiência para ajudar nessa implantação, como a disposição dos livros nas prateleiras por gênero literário e a precificação de cada exemplar. Os preços dos exemplares variam entre R$ 5 e R$ 30, dependendo do estado de conservação e da importância da obra.”

Conforme o gerente geral, quem quiser colaborar com o sebo, batizado de Sebo do Sonho, pode contribuir tanto com a doações de livros quanto com a aquisição de exemplares. “Estamos priorizando coleções e edições mais antigas e até manuscritos originais para atingir um nicho diferenciado de público para o sebo. Queremos estimular a doação por pessoas que tenham títulos repetidos ou estejam se desfazendo de suas bibliotecas particulares parcial ou integralmente, dando um destino adequado a esse acervo pessoal e assim colaborando com a sustentabilidade e economia circular. O foco não é recebermos materiais didáticos, mas literatura de qualidade. E, dependendo do acervo oferecido, podemos efetuar trocas de títulos.”

Parte dos recursos para implementar o sebo foi obtida com terceiros. “Um grupo de pessoas nos doou a quantia de R$ 12 mil, arrecadados em uma vaquinha virtual que, somada a recursos próprios, viabilizaram a atual estrutura da primeira fase do projeto, instalando estantes no entorno do espaço. Idealizamos um espaço onde o cliente possa ser bem acolhido para escolher os títulos que desejar comprar, pois um sebo costuma atrair diversos ‘garimpeiros literários’ que permanecem por horas no local até escolherem com calma o que irão levar para casa. Esses curiosos, estudiosos e colecionadores visam a diversidade de autores e o baixo custo dos livros em relação às livrarias tradicionais”, acredita Jonas Lobo, presidente da Casa da Criança Paralítica.

Em uma segunda etapa, serão incluídos no espaço discos de vinil, CDs e DVDs doados, além de mais três estantes duplas no centro do espaço para reforçar a capacidade de exposição dos acervos, que será realizada com auxílio de parceiros investidores em projetos sociais ao custo de R$ 27 mil.

Jonas Lobo ressalta que a CCP pretende ainda promover eventos culturais para que o espaço fique conhecido do público-alvo. “Quando a pandemia permitir, vamos promover saraus de leitura, clubes do livro, parcerias com os teatros de Campinas e outras cidades. Enfim, promover eventos culturais que possam trazer o público até o sebo. Talvez tão importante quanto gerar receita, acreditamos que esse segmento possa ser um meio de conectar afetuosamente os apaixonados pela literatura à instituição. Além das vendas no local, pretendemos oferecer a opção de compras dos títulos em todo o território nacional por meio de sites de comércio eletrônico, como o Estante Virtual e o Mercado Livre, por exemplo.”

Atividades especiais para inauguração do sebo

Para comemorar a inauguração do Sebo do Sonho, a CCP organizou uma programação de inauguração para os dias 7 e 9 de fevereiro. No dia 7, às 9 horas, está prevista a cerimônia de inauguração para convidados (inclusive autoridades do município), colaboradores e pacientes da instituição. Na oportunidade, os presentes poderão conhecer o espaço e escolher suas opções de livros.

No dia 09/02 (quarta-feira), também a partir das 9 horas, haverá uma Oficina de Leitura para promover a interação e estimular ainda mais o hábito de doar e ajudar. O interessado em fazer parte da oficina trará um livro de sua escolha e, em poucas palavras, resumirá a obra e explicará qual foi o impacto do livro em sua vida e como ele vai ser útil para o Sebo do Sonho. No mesmo dia, está prevista a palestra com a escritora Telma Guimarães, que já publicou mais de 170 títulos entre infantis e juvenis, e vai falar sobre a trajetória de sua carreira e como a leitura foi fundamental no seu desenvolvimento profissional.

O Sebo do Sonho está localizado no Bazar da instituição, à Rua Pedro Domingos Vitalli, 160, no Parque Itália, em Campinas. O horário de funcionamento é de segunda à sexta-feira, das 8 às 17 horas, e, aos sábados, das 8 às 13 horas. O telefone de contato é o (19) 2127-7230.

Sobre a Casa da Criança Paralítica

A Casa da Criança Paralítica oferece atendimento gratuito especializado a crianças, adolescentes e jovens com deficiência física e comprometimento neurológico nas áreas de fisioterapia, fonoaudiologia, terapia ocupacional, médica, odontologia, psicologia, nutrição, serviço social e pedagogia, além de orientação às famílias. Em sua sede são atendidos mais de 370 pacientes por mês, a maioria de baixa renda. São 68 anos de história e mais de 18 mil jovens e crianças que tiveram suas vidas impactadas positivamente pelo trabalho da instituição.

A instituição é certificada como Organização com Boas Práticas em Transparência e Gestão pela Phomenta, que integra o Comitê Internacional de Monitoramento de ONGs. A certificação segue os princípios de ética do Comitê e tem como objetivo desenvolver boas práticas em transparência e gestão para as organizações e proporcionar confiança aos parceiros e à sociedade civil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.