Casos de descriminação aumentam e advogado brasileiro relembra invasões a sua casa em Portugal

Os casos de xenofobia, discriminação e até agressão a brasileiros em Portugal vêm ganhando cada vez mais repercussão na imprensa. Em um dos mais recentes, uma mineira foi vítima de xingamentos e até levou um tapa dentro de um metrô de Portugal. Outra notícia bastante comentada há alguns meses foi a de que mães de alunos brasileiros estavam denunciando agressões e xenofobia em escolas portuguesas.

Ao tomar conhecimento das notícias, o advogado brasileiro com atuação em Portugal e especialista em vistos migratórios Anselmo Costa relembrou que sua casa no país foi invadida quatro vezes. Segundo ele, na quarta o prejuízo foi ainda maior porque até mesmo a própria polícia ficou do lado dos invasores. “Tive uma perda de 80 mil euros que investi no imóvel”, relembrou.

O advogado afirmou também que a última invasão aconteceu há menos de um ano, precisamente no dia 23 de dezembro de 2021. Quando questionado se ele recebeu a assistência devida das forças de segurança, Anselmo respondeu que “fui tratado com descaso”.

“Mesmo com todas as denúncias, simplesmente perdi a casa. O sentimento que fica é o de derrota. Quando questionei a polícia se outras casas foram invadidas e roubadas na região, a resposta foi que não, somente a minha. Vale informar que muitas casas na região onde morava estão fechadas porque os donos portugueses vivem fora do país”, declarou.

“A verdade é que ainda não há punição real nesses tipos de caso e nada acontece em favor dos brasileiros. Eu acredito que as práticas sejam motivadas pela inveja que alguns portugueses podem ter de nós brasileiros”, completou.

Anselmo Costa, especialista em vistos migratórios, revelou ainda que mesmo tendo registro na Ordem dos Advogados de Portugal, “tenho meus processos também tratados com desleixo”.

Sobre Anselmo Costa

Anselmo Costa é um advogado português especialista em vistos migratórios. Dúvidas podem ser tiradas através do seu email.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.