SindusCon-SP e AsBEA lançam manifesto pela industrialização da construção de edifícios residenciais

Seminário em 11 de agosto mostrará benefícios a projetistas, incorporadoras, construtoras e adquirentes de imóveis

O SindusCon-SP e a AsBEA-SP (Associação Regional dos Escritórios de Arquitetura de São Paulo) lançaram em 15 de julho um manifesto defendendo ser inadiável intensificar, na construção de edifícios residenciais, a industrialização já adotada com sucesso em obras institucionais e de infraestrutura.

O manifesto demonstra os benefícios de se repensar a construção como um processo de montagem. Na fase de incorporação, isto reduz prazos, otimiza o retorno do investimento, clareia custos, gera menos aditivos, reduz desperdícios e adota sistemas esbeltos possibilitando maior área útil das unidades.

Haverá maior interação entre as equipes de projeto e obra, maior detalhamento evitando erros na construção e possibilidade de carga menor nas estruturas e fundações.

Na obra, teremos redução de prazos e custos, maior produtividade, mais assertividade nos quantitativos e recursos necessários, montagens prévias fora dos canteiros, redução de patologias e uso eficiente de água e energia. 

Para os consumidores, o custo final diminuirá, patologias e gastos de manutenção se reduzirão. O mercado imobiliário se desenvolverá, atraindo novos fornecedores, ganhando escala e reduzindo custos.

Para tanto, o manifestou recomendam boas práticas, tais como considerar construção modular, produtos padronizados e repetitividade como premissas de projeto, e analisar o custo global, considerando as economias ao longo da vida do empreendimento.

Teremos incorporações mais assertivas, projetos mais precisos, execução de obras otimizadas e adquirentes mais satisfeitos.

Para demonstrar todos estes benefícios e debater como a cadeia produtiva da construção pode e deve avançar para implementar esta industrialização, SindusCon-SP e a AsBEA-SP realizarão um seminário híbrido em 11 de agosto.


Roncon & Graça Comunicações
Jornalistas: Edécio Roncon / Vera Graça

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.