Trabalho preventivo e ostensivo é reforçado em Sumaré com ação conjunta da GCM, Civil e Militar

São medidas complementares para o enfrentamento da pandemia da Covid-19, visando coibir aglomerações, pancadões e festas clandestinas

As ações visando coibir aglomerações, pancadões e festas clandestinas foram intensificadas no fim de
semana em Sumaré. O trabalho preventivo e ostensivo foi reforçado numa ação conjunta da Guarda Civil
Municipal (GCM) e polícias Civil e Militar, com o apoio de outras Secretarias Municipais. São medidas
complementares para o enfrentamento da pandemia, numa luta incansável pela diminuição dos níveis de
contágio, e que tem por finalidade desafogar as unidades de saúde e retroceder o mais rápido possível de
fase.

Na blitz foram encerradas 4 festas clandestinas e vistoriados 82 estabelecimentos, sendo 6 autuados por
desacordo ao alvará de funcionamento, além da permanência de viaturas em pontos de visibilidade,
especialmente nas praças e avenidas onde foram registradas concentrações com centenas de pessoas.

Além das ‘Operações Saturação’ – numa ação integrada das forças policiais da cidade, em pontos
estratégicos, com aumento do efetivo e de viaturas – durante o dia o foco tem sido a continuidade da
campanha de orientação, com reforço da visita porta a porta. Ou seja, a Vigilância Sanitária, com o apoio
de outras Secretarias Municipais e da Guarda Civil Municipal, percorreu estabelecimentos comerciais e
pesqueiros em cumprimento às determinações da Fase Emergencial do Plano São Paulo, que permite o
funcionamento apenas dos serviços emergenciais, até as 20h.

“Reforçamos as ações em todo o Município, com restrição de circulação nas ruas entre 20h e 5h da manhã,
para barrar o fluxo tanto de pessoas quanto de veículos, visando coibir aglomerações, e permanecemos com
as viaturas em alguns pontos alvos de denúncia, como é o caso da Praça Sol, Praça do Maria Antônia e a
Avenida Fuad Assef Maluf, no Picerno”, comentou a Comandante da GCM, Simone Nery.

Nery explicou que a GCM tem atendido várias denúncias do descumprimento do decreto e pede a colaboração da
população. “Cada um deve fazer sua parte, pois mesmo aumentando o efetivo e número de veículos, é
impossível os agentes estarem em todos os locais de aglomerações e festas clandestinas simultaneamente.
Tem havido um esforço imenso das forças policiais da cidade para atender o máximo de denúncias, mas é
preciso a conscientização e compreensão de toda população”, reforçou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *