Ações da GM coíbem pancadões e fluxos com aglomeração em Hortolândia

Força de segurança da Prefeitura registrou mais de 1,8 mil boletins de ocorrência por perturbação do sossego na cidade, desde janeiro de 2020 até agora

Música alta, som de escapamento desregulado, motos “empinando” e circulando perigosamente entre pedestres, pessoas aglomeradas, sem máscaras, infringindo protocolos sanitários de combate à Covid-19. O cenário típico de fluxos, pancadões e bailões, tão frequentes na região, no auge da pandemia do Coronavírus, começa agora a se tornar menos frequente, durante os finais de semana em Hortolândia, graças às ações da GM (Guarda Municipal).

Segundo a Secretaria de Segurança, entre janeiro de 2020 e fevereiro deste ano, foram registrados 1.835 BOs (Boletins de Ocorrência) da GM por perturbação ao sossego; 21 pessoas foram autuadas por direção perigosa e 35 veículos foram apreendidos. Um dos veículos autuados, uma caminhonete preta com caixas de som adaptadas (foto acima), já acumula cerca de R$ 50 mil em multas.

Para evitar confronto ao ser acionada para atender estas ocorrências, a Guarda Municipal aposta nas ações de monitoramento de redes sociais, feitas pelo Setor de Inteligência da corporação. Assim é possível mapear, com certa antecedência, dia, hora e local onde fluxos e pancadões estão sendo marcados e enviar equipes para evitar a formação dos próprios eventos. Em razão disso, tem-se verificado uma redução do número de festas clandestinas deste tipo e mesmo a migração destas para bairros na divisa com outras cidades da região. Junto com o monitoramento, o papel da população também é fundamental, encaminhando denúncias anônimas à corporação pelos telefones 153 e 08000-111-508.

Além de desrespeitarem a lei que trata da perturbação do silêncio (Lei Complementar 102/2019), que alterou o Código de Posturas do Município (Lei 873/2001), fluxos, pancadões e bailões deixam outro saldo negativo para a vizinhança: muita sujeira espalhada por ruas e praças – copos plásticos, garrafas de vidro, bitucas de cigarros, pinos contendo restos de drogas ilícitas e até mesmo muros e portões urinados. A multa para a perturbação ao sossego é de mil UFMH (Unidade Fiscal do Município de Hortolândia), valor hoje equivalente a R$ 4.094,10, que dobra em caso de reincidência. Os motoristas também estão sujeitos a responder por direção perigosa, crime previsto no CBT (Código Brasileiro de Trânsito).

“A Guarda Municipal sempre preza por atuar de forma preventiva”, explica o secretário de Segurança Joldemar Nunes Corrêa, o Dr. Jold.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.