Ceaflor é o novo mercado de flores da região de Holambra

O centro de comercialização elevará a participação da região no mercado nacional de flores e plantas para 65%. O novo empreendimento reúne extensa variedade de espécies florais e um completo mix de acessórios para floricultura, decoração e paisagismo

O Ceaflor é o mais novo mercado de flores da região de Holambra. Destinado à comercialização de flores de corte e em vasos, plantas ornamentais e grande diversidade de acessórios para floricultura, paisagismo e decoração, o empreendimento abre as portas no dia 25 de setembro. Com o incremento do novo centro comercial, a expectativa é que a região, hoje responsável por 45% do mercado brasileiro de flores e plantas, amplie sua participação nacional em cerca de 20%, passando a representar 65% do market share do setor.

Idealizado por um grupo de empresários e produtores com grande experiência no setor, o novo centro comercial inicia as atividades movimentando a economia regional. A estrutura logística e operacional do empreendimento exigiu um investimento de R$ 50 milhões. Em um só lugar estão reunidas 350 empresas, as quais alavancaram a geração de 1.800 novos postos de trabalho, sem contar os empregos indiretos. A expectativa de faturamento anual é de R$ 650 milhões. 

Instalado na via que dá acesso a Holambra – a partir da Rodovia Campinas-Mogi-Mirim (SP 340), o Ceaflor já nasce grande. São 44 mil m² de área coberta dispostos em terreno de 126 mil m². Ao todo são 676 boxes ou pontos de venda separados por áreas de atuação: 241 boxes de acessórios para floricultura, jardinagem e decoração, 128 para o comércio de flores de corte, 126 de flores em vasos e 181 boxes dedicados ao paisagismo.

Os boxes são ocupados por empresas que produzem e/ou comercializam acessórios e itens para decoração e por produtores de flores e plantas ornamentais da região do Circuito das Flores (Holambra, Jaguariúna e Santo Antônio de Posse), Atibaia, Arujá, São Roque, Limeira, Piedade e Registro, bem como de outros estados, como Minas Gerais, Santa Catarina, Paraná, Rondônia e Rio de Janeiro. Dessa maneira, as negociações serão feitas diretamente com os clientes, o que resultará em preços mais competitivos por não haver intermediações.

Embora grande volume de produtos seja destinado ao mercado atacadista – garden centers, supermercados, floriculturas, decoradores e paisagistas -, o Ceaflor estará aberto também ao varejo, para atender o consumidor final. Para esse público será igualmente oferecida a oportunidade de compra direta.

Paisagismo e acessórios

O mix de acessórios para floricultura, jardinagem e decoração e de produtos para paisagismo do Ceaflor promete ser o mais completo do mercado nacional. No paisagismo, a presença de produtores de regiões diversas do Brasil garantirá a oferta de árvores exóticas, frutíferas e nativas para reflorestamento, bromélias, capim ornamental, folhagens para ambientes internos e externos, cercas vivas, grama, hortaliças, plantas aromáticas e temperos diversos, palmeiras, peperômia, marantas, espécies para jardim vertical, trepadeiras, tuias, pinheiros, kaizukas e muito mais, procedentes de produtores diversos, dos estados de SP, MG, RO, SC, PR e RJ.

No setor de acessórios, são 241 boxes que irão oferecer tudo que é necessário para o segmento, como cachepôs, papéis, fitas e palhas; cestas e baús em vime, palha e madeira; ferramentas para jardinagem e paisagismo; embalagens para arranjos; flores e folhagens secas, desidratadas e artificiais; peças e estátuas para decoração e jardins verticais; pedras ornamentais, substratos, fertilizantes, cascas de pinus e terra vegetal; suportes em ferro para decoração; vasos e artefatos de vidro; velas em geral, entre outros.

Localização privilegiada

Para o presidente do Ceaflor, Antônio Carlos Rodrigues, o diferencial do centro comercial é sua privilegiada localização, junto ao maior polo de comercialização de flores do país, com acesso fácil a importantes rodovias que cortam São Paulo e grande proximidade ao aeroporto de Viracopos.

Rodrigues destaca que, além da infraestrutura de Primeiro Mundo, o fato de concentrar, em um só lugar, grande parte dos produtos que movimentam o setor de floricultura, decoração e paisagismo certamente agilizará o dia a dia dos clientes.

“Para um atacadista que abastece regiões distantes, essa concentração de produtos poupa deslocamentos e tempo de abastecimento, podendo representar até um dia a menos de viagem. Quando se trabalha com produtos perecíveis, como flores e plantas, esse tempo pode representar também mais qualidade e preços melhores para o consumidor final”, enfatiza.

Na contramão da crise

Com o crescimento anual de volta aos dois dígitos em 2018 – ano em que evoluiu 10% ao movimentar R$ 8,1 bilhões -, o mercado brasileiro de flores e plantas ornamentais prevê repetir um bom desempenho em 2019 e crescer entre 7% e 8%.

O setor ornamental, o qual inclui decoração, jardinagem e paisagismo, se destaca nos índices de crescimento. Atualmente, o consumo per capita anual no Brasil é de R$ 42,00. Embora seja menor que o de muitos países, especialmente os europeus, o consumo do brasileiro apresenta-se em constante evolução.

Atualmente, o Brasil figura entre os 15 maiores produtores de flores e plantas do mundo, principalmente em função do investimento feito pelo produtor em novas variedades, o que ampliou o mix de produtos para o consumidor, e também pela melhor eficiência da cadeia, que garante qualidade, durabilidade e preços mais atrativos.

Ceaflor:
Rodovia Prefeito Aziz Lian (SP 107), km 29,3
Borda da Mata, Jaguariúna – SP, 13916-875

Fonte: Assessoria de Imprensa do Ceaflor
STAMPA Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *