Como fazer a manutenção dos condomínios durante o isolamento gerado pela pandemia

Líder na gestão de moradias urbanas, APSA prepara série de dicas para síndicos e gestores imobiliários.

Uma das primeiras medidas que muitos síndicos adotaram no início da pandemia da Covid-19 foi o fechamento das áreas comuns dos condomínios para reduzir o fluxo de moradores e diminuir as chances de transmissão. Apesar de permanecerem isolados há mais de 60 dias, no entanto, estes espaços não podem ser esquecidos e demandam manutenção específica.

– Muitos equipamentos, quando permanecem fora de uso, se deterioram e podem ficar danificados a ponto de terem que ser substituídos – afirma Alan Galvão, gerente de Negócios da APSA, líder no mercado nacional de administração de condomínios.

Ele alerta que é fundamental que a manutenção tenha continuidade, mesmo que de forma mínima. Peças como bombas de piscina, maquinário das saunas, esteiras, geradores e aparelhos de ar-condicionado, ainda que não estejam sendo utilizadas pelos moradores, precisam, por exemplo, ser ligadas por um determinado período de tempo todas as semanas. Também é essencial manter os cuidados preventivos em equipamentos como portões de acesso e elevadores para evitar situações de risco aos condôminos e funcionários.

– É necessário enfatizar que o profissional responsável pela manutenção use, além do EPI obrigatório à sua função, itens de segurança e higiene fundamentais neste momento de pandemia como máscara, luvas e álcool 70% – afirma Jorge Santos, engenheiro da APSA especialista em manutenção.

Jorge aconselha que o gestor ou síndico monte um checklist a partir do plano de manutenção preventiva do condomínio para facilitar a inspeção e a operação de equipamentos ou instalações. Ele reforça, no entanto, que serviços não essenciais devem ser suspensos ou reduzidos ao mínimo até que o isolamento chegue ao fim.

Principais instalações que devem receber atenção especial nesse momento de pandemia:

 Gás – os casos de vazamento acontecem, em geral, nas áreas privativas. Todas as instalações precisam ser inspecionadas;

 Elevador – além da atenção em relação à limpeza e à desinfecção de painéis e botões, também deve ser feita a manutenção dos componentes elétricos e mecânicos;

 Combate à incêndio – a validade de extintores e mangueiras deve ser sempre verificada. O gerador de energia também merece cuidado pois deve atender o condomínio de forma contínua e eficaz, sem interrupções;

 Portões, alarmes e circuito fechado de TV: equipamentos essenciais numa edificação que precisam estar sempre em dia. Afinal, quando esses aparelhos não funcionam adequadamente, a segurança do condomínio fica comprometida;

 Caixas de gordura e esgoto – a limpeza deve ser não apenas mantida, mas também intensificada já que as pessoas estão por mais tempo nas suas residências o que provoca um aumento dos resíduos gerados;

 Limpeza de reservatório – é importante a verificação da vedação das tampas de acesso do reservatório e cisterna para evitar a entrada de qualquer sujeira, insetos e outros animais que contaminem a água;

Bombas – manter a manutenção periódica e o revezamento garante o abastecimento dos reservatórios e cisternas até os pontos de consumo, evita alagamentos de garagens pelo lençol freático, elimina vazamento de esgoto e proliferação de vetores;

 Manutenção das válvulas redutoras de pressão – outro dispositivo necessário que regula a pressão d’água nas tubulações hidráulicas e elimina a possibilidade de vazamento por alta pressão. Um defeito ou rompimento, pode causar sérios problemas e paralisação do abastecimento por longo período;

Sobre a APSA – Criada em 1931, a APSA é referência e uma das maiores empresas do Brasil em soluções para o viver bem em propriedades urbanas. Líder no mercado nacional de administração de condomínios, conta com uma carteira de mais de 100 mil imóveis distribuídos em mais de 2,9 mil condomínios, com mais de 300 mil pessoas atendidas. Em locação, são cerca de 9 mil imóveis administrados. A APSA também atua com compra e venda de imóveis. É a primeira administradora nacional digital, além de possuir rede de atendimento espalhada por várias capitais do país – Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Brasília, Salvador, Recife, Fortaleza e Maceió.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *