Para brincar junto: origami aproxima pais e filhos e estimula criatividade das crianças

Datas especiais, como o Dia das Crianças, são ideais para resgatar brincadeiras antigas ou descobrir novas formas de diversão junto com os filhos. Afinal, o momento festivo pede mais presença. O importante é estar junto, curtir e aproveitar – se possível longe do celular e computadores. Para quem quer dar um tempo nos eletrônicos o origami é o caminho. A arte milenar japonesa de fazer dobraduras em papel encanta, aproxima pais e filhos e ainda estimula a criatividade das crianças.

Para divulgar e estimular a prática, a empresária e professora de origami Denise Imai também atua como voluntária no projeto Turminha do Origami. Ela ensina, gratuitamente, a técnica do origami para crianças, jovens, adolescentes e adultos.  O projeto é desenvolvido em Sumaré, interior de São Paulo, durante o período de férias escolares.

Denise explica que um dos objetivos do Turminha do Origami é tirar as crianças e adolescentes da frente do celular e do computador. “Além de exercitar a criatividade, o origami é uma atividade muito versátil porque pode ser desenvolvida ao ar livre. Basta apenas um pedaço de papel para a brincadeira começar”, comenta a empresária, que já morou no Japão e aprendeu as técnicas do origami quando era criança.

Origami é uma arte tradicional da cultura japonesa que consiste em criar formas geométricas diferentes a partir da dobradura com papel sem cortes ou cola. Ou seja, usando a imaginação, é possível criar animais, elementos da natureza, brinquedos e qualquer objeto a partir de um pedaço de papel. Além de estimular a criatividade, a atividade ajuda na concentração e na coordenação motora. A voluntária explica que as crianças costumam se envolver bastante com a atividade, principalmente quando os pais participam. “O origami proporciona uma experiência muito divertida e saudável entre pais e filhos. Com um pequeno pedaço de papel, as crianças podem criar seus próprios brinquedos”, afirma.

A atividade possui diferentes níveis, mas mesmo as crianças ou quem nunca praticou pode criar um origami divertido. Com a prática, é possível aumentar o nível de complexidade das dobraduras e criar até um spinner, por exemplo.

Fonte: Ivone Moreira
ImPauta Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *