Saúde de Nova Odessa aplica mais 778 vacinas contra a Covid; cidade tem novo óbito confirmado

Seguindo nova diretriz, pacientes com alto grau de imunossupressão passam a receber terceira dose; veja lista de doenças

Por Diretoria de Comunicação da Prefeitura de Nova Odessa/SP

A equipe da Secretaria de Saúde da Prefeitura de Nova Odessa que atua na Campanha de Imunização Contra a Covid-19 aplicou mais 778 doses das vacinas na terça-feira (21/09). Foram mais 66 primeiras doses, 693 segundas doses e 19 terceiras doses. A cidade chegou assim a um total de 72.122 vacinas utilizadas desde o início da campanha, em janeiro deste ano.

Nova Odessa já aplicou 44.986 primeiras doses das vacinas disponíveis, o que representa 73,80% da população total da cidade, estimada no início da campanha pelo IBGE em 60.956 habitantes. Já são 27.064 moradores com esquema vacinal completo (duas doses ou dose única), o equivalente a 44,40% da população, e 72 idosos com a terceira dose.

A vacinação continua diariamente na cidade. Moradores de 12 anos ou mais que ainda não tenham tomado a primeira dose podem procurar o Ginásio de Esportes do Jardim Santa Rosa, a partir das 8h, para receber a vacina. Quem tem segunda dose marcada para o dia também deve procurar o ginásio, assim como quem perdeu a data. Já os idosos estão recebendo a “D3” em uma Unidade de Saúde, conforme são convocados por telefone.

IMUNOSSUPRIMIDOS

A partir desta quarta-feira (22/09), tem rotina nova na vacinação. Segundo a Vigilância Epidemiológica, os pacientes imunossuprimidos “com alto grau de imunossupressão” receberão a dose adicional (“D3”) na UBS do Centro. “As pessoas que tiverem as doenças listadas podem procurar a Unidade para agendar a vacina, que deverá obedecer um intervalo mínimo de 28 dias da segunda dose”, explicou o órgão.

A lista das doenças ou tratamentos elegíveis, neste caso, inclui: Imunodeficiência primária grave, Quimioterapia para câncer, Transplantados de órgão sólido ou de células tronco hematopoiéticas, (TCTH) em uso de drogas imunossupressoras, Pessoas vivendo com HIV/Aids com CD4 < 200 cel/mm3, Uso de corticóides em doses ≥20 mg/dia de prednisona ou equivalente por ≥14 dias, Uso de drogas modificadoras da resposta imune (*), Pacientes em terapia renal substitutiva (hemodiálise), Pacientes com doenças imunomediadas inflamatórias crônicas (reumatológicas, auto inflamatórias, doenças intestinais inflamatórias).

(*) As drogas modificadores de resposta imune consideradas para fim de elegibilidade a dose adicional da vacina para pessoas imunossuprimidas:Metotrexato; Leflunomida; Micofenolato de mofetila; Azatiprina; Ciclofosfamida; Ciclosporina; Tacrolimus; 6-mercaptopurina; Biológicos em geral (infliximabe, etanercept, humira, adalimumabe, tocilizumabe, Canakinumabe, golimumabe, certolizumabe, abatacepte, Secukinumabe, ustekinumabe); Inibidores da JAK (Tofacitinibe, baracitinibe e Upadacitinibe).

“É importante deixar claro que as doenças elegíveis para a 3ª dose dos imunossuprimidos não são as mesmas doenças crônicas daqueles que tomaram a vacina por comorbidade entre maio e junho”, ressaltou a Vigilância Epidemiológica Municipal.

BOLETIM DIÁRIO

O boletim diário da Vigilância Epidemiológica de Nova Odessa de terça-feira (21/09) trouxe mais três casos positivos de infecção pelo coronavírus, mais três pacientes considerados curados e um novo óbito de morador da cidade causado pela Covid-19.

Nova Odessa foi assim a 6.269 casos da doença desde o início da pandemia, em março de 2020, com 5.541 pessoas já consideradas curadas e 230 óbitos de moradores – além da morte de 11 moradores de outras cidades no serviço municipal de Saúde, mas que são contabilizados em seus municípios de origem.

A 230ª vítima do novo coronavírus que morava em Nova Odessa (incluindo pacientes que faleceram na cidade e também em hospitais de outros municípios) foi uma mulher de 55 anos com diversas comorbidades, moradora do Jardim Alvorada, que faleceu no último dia 16 de setembro na UR (Unidade Respiratória) do próprio bairro.

CUIDADOS

Como a pandemia continua e os riscos da chegada à região da variante delta são reais (que já tem casos confirmados na cidade pelo Instituto Adolfo Lutz), toda a população deve continuar obedecendo às regras sanitárias de enfrentamento à pandemia, que incluem o uso de máscaras e de álcool a 70% e o distanciamento social, evitando-se aglomerações a todo custo.

Saiba mais sobre a campanha de vacinação e o avanço da pandemia diariamente em www.novaodessa.sp.gov.br/, www.facebook.com/PrefeituradeNovaOdessa/ e www.instagram.com/prefeituradenovaodessa/. O novo hotsite com todas as informações locais sobre a pandemia de Covid-19 e a vacinação está disponível em www.novaodessa.sp.gov.br/coronavirus/.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *